Intercâmbios educacionais têm aumento de 82% no Brasil

Nos últimos anos o intercâmbio voltado a crianças e adolescentes ganhou destaque no país e o setor foi fortemente impulsionado. De acordo com uma pesquisa encomendada pela Belta (Brazilian Education & Language Travel Association), o crescimento em viagem educacional no Brasil cresceu 82% em 2016.

Visando esse aumento da procura pela vivência no exterior a CI Intercâmbio e Viagem de Rio Preto realizou ontem a 10ª Feira de Intercâmbio Exclusiva para crianças e adolescentes, realizada no Hotel Hyatt Place. Somente em 2017 foram enviados mais de 80 mil estudantes para estudar fora pela CI. “Decidimos trazer a feira este ano para Rio Preto por ser uma cidade com grande potencial para esse público adolescente e ser uma loja que vende muito esses programas para adolescentes”, disse Carla Daud, diretora da unidade de Rio Preto.

“Eu espero que o intercâmbio seja uma boa experiência, principalmente melhorando meu inglês e tendo a oportunidade de jogar lá fora, conciliando com os estudos, porque aqui eu nunca vou ter uma oportunidade dessas, infelizmente” – Diz Rafael

A edição contou com mais de 50 representantes de escolas internacionais de diversos destinos como EUA, Canadá, Austrália e Irlanda, que ofereceram atendimento personalizado para pais e filhos interessados no tema. O foco da feira, que é o único evento voltado para estudantes de 7 a 17 anos no país, é apresentar as variadas possibilidades que se tem para fazer um intercâmbio ou viagem.

A empresa disponibiliza alguns tipos de intercâmbio, sendo que o High School, que permite que o adolescente curse o ensino médio no exterior, teve aumento de 40% e o Intercâmbio Teen, que acontece no período de férias (janeiro e julho), misturando o aprendizado de idioma com atividades de lazer, aumentou 60%. “Em Rio Preto o aumento de intercâmbio foi de 48% em 2017, comparado com o ano de 2016”, afirmou Daud.

Além dos representantes estrangeiros, o evento também contou com palestrantes que trouxeram muitas informações e dicas sobre intercâmbio, sendo que algumas das palestras foram transmitidas online para todo o Brasil.

O adolescente Rafael Tatsuo Yostsui, de 17 anos, esteve na feira e revelou que deseja fazer um intercâmbio para os Estados Unidos. O plano é fazer o High School em agosto e encontrar uma boa escola que tenha um bom time de futebol, pois o objetivo do estudante é entrar em uma universidade e conseguir a bolsa esportiva. “Eu espero que o intercâmbio seja uma boa experiência, principalmente melhorando meu inglês e tendo a oportunidade de jogar lá fora, conciliando com os estudos, porque aqui eu nunca vou ter uma oportunidade dessas, infelizmente”, concluiu.

 

Por Priscila CARVALHO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS