Incêndio destrói comércio de produtos agrícolas

Incêndio na empresa Agromonte (Foto: Letícia Simões)

O fogo começou no fim da tarde de sexta-feira (23), minutos após o término do expediente dos funcionários da empresa Agromonte. O comércio especializado na venda de produtos agrícolas e veterinários ficou tomado pelas chamas.

“Não tinha ninguém lá dentro, todos já tinham ido embora. É muito triste ver a empresa onde trabalho sendo destruída desta forma”, lamenta a funcionária que preferiu não se identificar.

Moradores de prédio próximos ao local ouviram o momento da explosão. “Eu ouvi as explosões, da minha sacada da pra ver certinho a empresa. O fogo começou e logo se alastrou por todo o local, vi quando o telhado começou a ceder. O cheiro da fumaça era muito forte devido aos produtos químicos do local”, conta Letícia Simões.

Equipes da Polícia Militar deram reforço aos bombeiros que trabalhavam para combater o incêndio. “Nós interditamos a avenida Philadelpho e ruas que ficam nas proximidades da rua Pedro Amaral. O fluxo do terminal está normal, o que mudamos foi a circulação dos ônibus do terminal para a avenida Andaló. Os bombeiros estão fazendo a contenção, o risco de explosão por se tratar de produtos químicos é grande”, explica o Capitão da Polícia Militar, Marcelo Lessa.

No local do incêndio havia dois cachorros que foram retirados por funcionários da empresa. Assustados com o ocorrido, várias pessoas foram ao local.“Estava passeando com o meu cachorro quando do nada ouvi pessoas falando sobre o incêndio, as chamas ficaram enormes dava para ver de longe a fumaça”, conta uma das testemunhas.

Ao lado da empresa há um mercado. “Não vi quando começou, mas ouvi barulhos que pareciam de explosão, então foi quando saímos para ver o que se tratava”, conta a funcionário que preferiu não se identificar.

Abalados com a tragédia, familiares do proprietário do comércio lamentaram o ocorrido. “Acabou, vai fazer o quê? Perdemos tudo”, lamenta um dos irmãos.

As causas do incêndio serão apuradas pelas equipes responsáveis. O prejuízo financeiro foi de aproximadamente R$ 10 milhões de mercadoria.

O prefeito Edinho Araújo acompanhou o trabalho do Corpo de Bombeiros,Defesa Civil, Guarda Municipal e Polícia Militar para controlar o incêndio. A autoridade lamentou o ocorrido que atingiu o prédio comercial. “A minha solidariedade ao amigo Eloy, proprietário da Agromonte, e funcionários. Registro ainda que a atuação dos profissionais garantiu o funcionamento normal da Rodoviária e do Terminal Rodoviário. Agradeço o envolvimento de todos”.

Fonte: Mariane Dias – Redação jornal DHoje Interior 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS