Impasse em licitação provoca atraso na coleta de lixo em Monte Aprazível

O término do contrato entre a Constroeste e a Prefeitura de Monte Aprazível provocou atraso na coleta de lixo em algumas partes do município na última segunda-feira (30). Inicialmente, a Prefeitura e a Secretária do Meio Ambiente recomendaram que a população não colocasse o lixo nas calçadas e nas lixeiras para coleta. Entretanto, a própria Prefeitura realizou a coleta com o caminhão do município nesta terça-feira (31). O lixo está sendo armazenado em um ponto de apoio em Monte Aprazível.

O impasse começou no dia 16 de julho, quando a MRover de Andradina venceu a Constroeste no processo de licitação. Porém, a nova empresa responsável não apresentou a licença de operação do aterro sanitário, que tem como prazo final nesta quarta-feira (1). Caso não consiga, a MRover deverá apresentar carta de anuência, além de garantia contratual de 5% do valor total do contrato. Se acontecer essa situação, a Prefeitura pode abrir um novo processo de licitação, com duração de aproximadamente 15 dias, e contratar uma empresa em caráter emergencial para o período. Outra opção seria renegociar os valores com a Constroeste. Atualmente, Monte Aprazível tem uma despesa de R$ 270 mil com coleta de lixo.

A Prefeitura ainda afirma que insistiu para que a Constroeste continuasse a coleta por mais dois meses, período permitido pelo artigo 57 inciso II da lei de licitação, mas a empresa se negou. De acordo com a assessoria da Prefeitura, o motivo da mudança de empresa foram os valores, já que a Constroeste apresentou um aumento de 11% em relação ao valor que vinha sendo pago. (Colaborou: Vinicius LIMA)

 

Da REPORTAGEM

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS