SAÚDE FISIO: Idoso – As atividades que contribuem para o bem-estar e qualidade de vida

Ao longo da vida o ser humano passa por um processo fisiológico irreversível, ou seja, após se iniciar o declínio dos sistemas fisiológicos no corpo não há como obter uma reversão dos mesmos, mas com a atividade física pode-se amenizar a velocidade com que se processam as modificações nos sistemas.

Alguns cuidados devem ser tomados para um envelhecimento saudável. A prática de exercícios é um deles, pois reduz o quadro das doenças assim como previne muitas delas. Mexer o corpo, caminhar, ter atividade física constante é lei para quem quer manter a saúde, a independência e a agilidade. E quando esta prática é realizada em grupo promove ao praticante as interações sociais que levam a um bem-estar mental e intelectual.

É recomendado que a prática de exercícios físicos esteja na rotina de pessoas de qualquer idade, uma vez que os exercícios vão se refletir na qualidade de vida e no envelhecimento ativo. E vale lembrar que os benefícios não são apenas físicos, mas também psicológicos e sociais, uma vez que também podem influenciar na autoestima do idoso.

Primeiro de tudo o idoso precisa não perder a mobilidade que já possui. Um trabalho voltado para manutenção de todo o corpo.

Movimentar o corpo pode auxiliar na prevenção ou tratamento de males como a depressão, diabetes, osteoporose e doenças cardíacas, além de contribuir pela melhora na qualidade de vida. Na terceira idade, em especial, quando a mobilidade e a força muscular ficam comprometidas, praticar exercícios ajuda a melhorar a resistência física e a disposição para atividades do dia a dia, além de gerar mais confiança e independência.

Principais grupos musculares trabalhados durante a prática de atividade para idosos

Alguns grupos de músculos são responsáveis pelos movimentos enquanto outros pela estabilização postural.

Ao se tratar de um idoso, podemos pensar no princípio do trabalho individualizado, ou seja, não pensar só nos músculos e sim nos movimentos necessários para que o idoso execute suas atividades diárias. Assim, trabalharemos o corpo do idoso de uma forma completa.

Se faz necessário trabalhar com os grandes grupos musculares (músculos da coxa, músculos do tronco anterior e posterior) que geram os movimentos mais amplos como caminhar, subir escadas, sentar, levantar, girar o tronco para pegar algo, empurrar e puxar objetos e depois os pequenos e não menos importantes, como exemplo, os músculos da panturrilha que é considerado nosso ‘segundo coração’ por estimular a circulação de retorno.

É muito importante para essa faixa etária ensinar a trabalhar os músculos do assoalho pélvico, transverso do abdômen, glúteo médio, multífidos, diafragma. É desses músculos que partem a maioria dos movimentos.

Os exercícios trabalham o corpo de forma completa em todos os sistemas do corpo sendo fator importante de controle metabólico.

Os exercícios influência diretamente da seguinte forma:
* Melhor qualidade do sono;

* Aumento do consumo de oxigênio – do volume de sangue circulante, da resistência física e da ventilação pulmonar;

* Melhora do controle glicêmico – sensibilidade à insulina;

* Aumento da taxa metabólica basal;

* Incremento da massa magra;

* Melhora do perfil lipídico – aumenta os níveis de HDL (bom colesterol) e diminui os níveis de LDL (colesterol ruím), colesterol total e triglicérides;

* Ajuda na liberação de endorfinas (hormônios que causam sensação de bem estar).
Tipos de exercícios para o idoso:

Caminhada

As caminhadas, além de promoverem o convívio social, fortalecem os músculos e as articulações e melhoram o ritmo cardíaco.

Natação

A natação é um dos melhores exercícios para a terceira idade porque ajuda a alongar e fortalecer os músculos e articulações do corpo, sem que ocorram lesões ou sem que se provoque um grande impacto nas articulações, o que é prejudicial nesta idade.

Além disso, a natação ajuda a aliviar as dores causadas pela artrite, evitar a perda óssea e diminuir o risco de doenças como diabetes ou hipertensão, por exemplo

Pilates

O pilates ajuda a estimular a circulação sanguínea e aumenta a flexibilidade e a força, favorecendo a coordenação dos movimentos. Além disso, também ajuda a melhorar a postura e a aliviar o estresse.

Hidroginástica

Hidroginástica, todos os músculos do corpo são exercitados e a água favorece o relaxamento das articulações, aliviando as dores e desenvolvendo a força e resistência do corpo. Além disso, a hidroginástica melhora o ritmo cardíaco e a saúde dos pulmões.

Alongamento

Os alongamentos, além de melhorarem a flexibilidade e a circulação sanguínea, melhoram também a amplitude dos movimentos, favorecendo a realização das atividades de vida diária.

Além disso, os exercícios de alongamento ajudam a diminuir a rigidez das articulações e dos músculos e a evitar o aparecimento de lesões

Dança

Um grande estimulante social, a dança faz bem não somente ao corpo, mas também à mente, pois ajuda a combater a depressão. Além disso, é um ótimo exercício para a memória, pois o praticante deve guardar os passos e as coreografias.

Estas são apenas algumas das atividades, temos tantas outras como os esportes com bola, raquete, com animais e uma infinidade de práticas recreativas que fazem os idosos se mexer e sair do sedentarismo.

Quando se trata de atividades para a melhor idade, as possibilidades são muitas — tanto em relação ao tipo de atividade quanto à intensidade. Até porque, cada pessoa tem suas próprias potencialidades e limitações, e isso precisa ser respeitado.

Sendo assim, o ideal é que o idoso seja avaliado por um profissional com antecedência, para que ele possa avaliar as condições do paciente e indicar o tipo de exercício ideal de acordo com suas capacidades e necessidades.

Procure um geriatra, um fisioterapeuta, um educador físico, alguém capaz de orientar as melhores práticas para cada biotipo e cada idade!

Não esquecer que para o idoso o mais importante é atenção, carinho, respeito, amor, cuidados básicos de quem está próximo.

Após se sentir seguro e amado ele vai se interessar em querer estar melhor, praticando uma atividade que lhe dê disposição para viver mais e melhor!
Dra Silvia Batista – Fisioterapeuta e educadora física – @silviabatistafisiodancer
Email: [email protected]

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS