Idosa perde mais de R$ 40 mil no golpe do bilhete premiado

Foto: GUILHERME RAMOS

Uma aposentada, de 67 anos, perdeu R$ 41,5 mil no golpe do bilhete premiado, na manhã de quinta-feira (14), no bairro Bom Jardim, em Rio Preto. O caso foi registrado somente no último sábado (16).

A idosa contou à polícia que estava caminhando pela rua quando foi abordada por um rapaz. Ele perguntou se ela conhecia um morador daquela rua e disse até um nome. A vítima respondeu que não.

O homem começou a conversar com a idosa e contou que era morador da zona rural e que estava na cidade para resgatar um prêmio da loteria de R$ 10 mil. Neste momento, apareceram duas mulheres, uma delas se dizendo advogada, e ajudaria o rapaz.

A suposta advogada teria ligado para alguém e confirmado que o rapaz não tinha ganhado R$ 10 mil e sim R$ 23 milhões na loteria. Imediatamente o rapaz ficou eufórico e a vítima ficou animada.

Outro homem apareceu para ajudar. Ele se apresentou como um policial de férias e amigo da suposta advogada. Todos entraram em um acordo de que ajudariam o rapaz resgatar o prêmio. Em troca, a vítima e a advogada receberiam R$ 100 mil cada, mas precisariam dar um dinheiro como garantia.

Todos entraram no carro do suposto policial e foram até uma agência bancária na Avenida Potirendaba, onde a idosa sacou R$ 1,5 mil e depois mais R$ 5 mil. Em seguida, foram até um shopping, onde a vítima transferiu mais R$ 30 mil para a conta de uma casa de câmbio e saíram do local levando dólares.

Os estelionatários ainda levaram a idosa na Rua Voluntários de São Paulo, em outra agência bancária, onde ela sacou mais R$ 5 mil.

Depois de rodar a cidade com a idosa, eles foram até o novo prédio do fórum, onde a suposta advogada disse que pegaria sua parte do dinheiro. Eles orientaram a vítima a esperar em frente ao local.

Após meia hora de espera, a idosa percebeu que havia caído em um golpe. Ao todo, ela perdeu R$ 41,5 mil, entre saques e transferências.

O caso foi registrado como estelionato e está sendo investigado pela Polícia Civil.

Outro idoso também é vítima

Um idoso, de 61 anos, também foi vítima de estelionato. Ele perdeu cerca de R$ 2 mil, na manhã de sábado, na Vila São João, em Rio Preto.

De acordo com o boletim de ocorrência, o idoso recebeu uma ligação de um suposto representante de uma empresa de telefonia celular. O homem teria dito à vítima que a empresa estava oferecendo um prêmio pela fidelidade do cliente.

Para receber o prêmio, o idoso deveria ir até um caixa eletrônico e realizar uma série de procedimentos.

Enquanto seguia as instruções do suposto atendente, o idoso percebeu que estava fazendo uma transferência e questionou. O homem disse que era uma senha para destravar o sistema e que o procedimento era necessário porque era final de semana, mas que o dinheiro seria estornado futuramente.

A vítima realizou um depósito no valor de R$ 1.119,14, mas o prêmio continuou bloqueado. Em seguida, realizou outro depósito, desta vez de R$ 799,14, em outra conta.

O idoso só percebeu que havia caído em um golpe quando o suposto atendente pediu para que ele colocasse os comprovantes em um envelope e fizesse a operação como se fosse um depósito. A orientação era para que a vítima também não consultasse o saldo da conta bancária, pois isso travaria o sistema.

Ao consultar o saldo, por meio de um aplicativo de celular, a vítima percebeu que a conta estava com saldo negativo.

A polícia tem a identificação de todos os titulares das contas bancárias e está investigando o caso.

Por Bia MENEGILDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS