Ibama devolve mais de 200 aves à natureza

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) devolveu à natureza 233 aves silvestres apreendidas no Brasil, a maioria vítima do tráfico. A ação terminou nesse fim de semana e ocorreu após reabilitação em Centros de Triagem de Animais Silvestres (Cetas). 

Todos os animais retornaram à região Nordeste. Foram 79 papa-capins, 39 bicudos, 15 curiós, 6 pintassilgos-do-nordeste e 3 trinca-ferros; além de 19 papagaios-do-mangue, 20 jabutis-piranga, 2 maracanãs nobres e 50 periquitos-do-sertão. Eles foram soltos em Pernambuco e em Sergipe, numa área florestal de 2 mil hectares com fontes de alimento e água em abundância.   

As ações foram realizadas em seis dias. A preparação, no entanto, começou antes com a chegada de cada animal aos centros de triagem. Lá, eles recebem alimentação adequada e recuperação física e psicológica que permitem a sobrevivência no meio silvestre. 

Os Cetas começaram a ser construídos no início da década de 1970. Atualmente, 24 desses centros estão em funcionamento no País. No ano passado, foram devolvidos 34.764 animais à natureza. 

DA REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS