HOSPITAL MUNICIPAL: Prefeitura abre licitação para alienar área do antigo IPA

Beneficiário terá como contrapartida a construção do Hospital

A Prefeitura de Rio Preto abre hoje, às 15h, o processo de licitação para alienação de área que terá como contrapartida a construção do Hospital Municipal da Região Norte. O anúncio foi feito um dia após os vereadores aprovarem, em sessão extraordinária, a mudança da matrícula do imóvel que será permutado.

O valor estimado da obra é de R$ 23 milhões. Para construir o hospital, a prefeitura está alienando um terreno de 145 mil m2, no Distrito Industrial, área do antigo IPA. O beneficiário da área alienada terá de construir o hospital, ou seja, a prefeitura não receberá o recurso, mas a obra pronta.

De acordo com o secretário de Saúde municipal de Rio Preto, o médico Aldenis Borim, a unidade vai ajudar a desafogar a média complexidade da cidade. “Não teremos um hospital para atender demanda espontânea. Tudo será exclusivamente eletivo e os pacientes só serão atendidos com encaminhamentos clínicos e cirúrgicos”, destacou.

Ainda de acordo com o secretário, as cirurgias de média complexidade como hérnia e vesícula são comprimidas pelos fatores urgência e emergência.

“A demanda na cidade é grande. Muitas vezes o paciente está internado para fazer a cirurgia, mas se chega um caso mais grave ele acaba entrando novamente na fila de espera. Por isso que não iremos atender urgências e nem emergências no Hospital Municipal. A nossa expectativa é de realizar 500 cirurgias por mês, o suficiente para atender a cidade de Rio Preto”, frisou.

Na planta do Hospital Municipal da Região Norte a estrutura conta com consultórios de avaliação médica, cinco salas de cirurgia, 60 leitos (com capacidade de ampliação para 90), 12 leitos de pós-operatório, oito leitos de semi-intensivo (leitos para receber pacientes que tiveram alguma intercorrência durante o procedimento cirúrgico e precisam ser encaminhados para uma UTI).

“O paciente tem nesse leito semi-intensivo toda a estrutura de uma UTI até que ele seja levado para um hospital de alta complexidade. Além disso, toda a central e esterilização do município de Rio Preto será instalada no Hospital Municipal. Vamos deixar de comprar o serviço e economizar”, afirmou Aldenis.

O Hospital Municipal será construído em um terreno, de 19 mil metros quadrados, no Parque Residencial Atlântica, na zona norte. A expectativa é de que o processo licitatório para contratação dos interessados na construção do hospital seja concluído até o fim de 2020.

Vereadores garantem aprovação de projeto e hospital fica mais próximo da realidade

A correção na matrícula do imóvel que irá a venda pela prefeitura foi aprovada pelos vereadores na sessão extraordinária desta quinta-feira. O local entrará em um esquema de permuta e a empresa que vencer a concorrência pública irá construir o hospital municipal.

Os doze vereadores presentes na sessão votaram favoráveis ao projeto. Apenas Jean Dornelas, do PSL, Jorge Menezes, do PTB, Gerson Furquim, do PP, Cláudia de Giuli, do PMB, e Karina Caroline, do Republicano, não compareceram na sessão.

Para o presidente da Câmara, Paulo Pauléra, do PP, a correção é uma garantia de que a população vai ganhar um novo local para cuidar da saúde. “Foi uma correção necessária e a Câmara deu a sua contribuição. Agora é com o prefeito”, disse.

A prefeitura vai lançar os editais de concorrência pública em uma entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Por Jaqueline BARROS

SEM COMENTÁRIOS