Hospital da Criança e Maternidade realiza festa de Dia das Crianças para os pacientes da oncologia

Foto Cláudio Lahos

A festa de Dia das Crianças teve um brilho maior na manhã desta quarta-feira (10), com os largos sorrisos de cada pequeno que recebia os presentes. A ação foi feita por uma equipe do hospital e voluntários e serve para aproximar as crianças da infância em uma etapa tão difícil.

A festa de Dia das Crianças do Hospital da Criança e Maternidade (HCM), contou com animadores, doces, músicas presentes e muita alegria. O objetivo da confraternização foi fazer os pacientes esquecerem o tratamento que estão passando e trazer uma proximidade entre eles, já que existem casos de crianças que precisam fazer o tratamento dentro do hospital.

Camila Paixão faz parte da ONG Sementes da Alegria, onde é animadora. Mas quando veste sua roupa se transforma na Doutora Pimentinha, uma divertida médica que gosta de brincar com todas as pessoas por onde passa, além de ser muito falante e sorridente. A voluntária conta que para fazer as visitas já deixou de ir a festas, almoços, mas revela que a recompensa é imensurável e maior, do que qualquer dinheiro possa pagar. “Só de receber um sorriso deles vale a pena, o objetivo é trazer alegria, não importa a hora que precisamos acordar para nos arrumar, quando colocamos o nariz de palhaço esquecemos tudo que pode atrapalhar a felicidade dessas crianças. Posso dizer que é tudo por um sorriso”, completa Paixão.

Os brinquedos que foram distribuídos para os pequenos guerreiros, foram doados por voluntários, que escolhem uma das 60 crianças atendidas pela oncologia do hospital e mandam o presente. Nesta ação de dia das crianças foram arrecadados cerca de 300 brinquedos.

A equipe que auxilia na organização das festas conta com cerca de 10 pessoas, uma delas é a psicóloga Jessica Aires. A jovem conta que faz quatro anos que organiza a festa em todas as datas comemorativas, com a intenção de fazer o paciente esquecer o cenário do hospital, tirando o foco do tratamento quimioterápico e trazer um ambiente lúdico para as crianças. Jessica explica que na maioria dos casos, as crianças não podem ir à escola, então a equipe tenta fazer um espaço de aprendizagem e desenvolvimento. “É extremamente cansativo organizar essas festas, mas o que me motiva fazer elas todos os anos é o brilho no olho deles sabe, quando ganham um presente ou veem os animadores vestidos de palhaço, o sorriso deles vale qualquer preocupação que eu tive durante o dia”, contou Aires.

Atualmente, a oncologia do hospital atende pacientes de 0 a 17 anos, os interessados em ser voluntário devem entrar em contato com o Hospital da Criança e Maternidade, onde serão encaminhados para a equipe especializada. Para quem deseja participar da ONG Sementes da Alegria as inscrições serão abertas em Janeiro, pelo site do ONG. Os inscritos deverão passar por seis meses de treinamento e logo após serão encaminhados para visitas como a de hoje.

Colaborou: Thais Lobato

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS