HCM faz cesárea de bebê operado em procedimento inédito no mundo

Foto: Divulgação HCM

A equipe do Hospital da Criança e Maternidade (HCM) de Rio Preto realizou, nesta quarta-feira, dia 19, o parto cesárea do bebê que, dois dias atrás, havia sido operado para se corrigir uma gastrosquise, má-formação congênita, ainda no útero da mãe. O bebê, do sexo feminino, nasceu no início da tarde com 1,980 quilos e 44 centímetros. Bebê e mãe passam bem.

A criança, por protocolo, inicialmente ficará na Unidade de Cuidados Intensivos (UTI) Neonatal e a perspectiva é que possa ser amamentada o mais breve possível.

A equipe médica decidiu fazer o parto, ao realizar exame na mãe, na manhã desta terça-feira, e diagnosticar que uma pequena parte do intestino havia saído novamente para fora abdômen do feto.

O médico Gustavo Henrique de Oliveira, do HCM, destaca que, embora tenha havido a necessidade de se realizar o parto, ainda assim a fetoscopia foi considerada um sucesso, pois a cirurgia realizada ao nascimento foi menos complexa, quando comparada à cirurgia convencional.

Oliveira ressalta que os pais, ao decidirem pela fetoscopia, tinham ciência da possibilidade de que poderia realizar o parto antecipadamente, e concordaram. A perspectiva da equipe médica era levar a gestação ao mais próximo possível da data prevista para o parto.

A correção da gastrosquise do feto, há dois dias, foi o primeiro procedimento deste tipo realizado no mundo. O procedimento foi justamente para corrigir a gastrosquise, a abertura nos músculos e na pele da parede abdominal que permitiu que o intestino ficasse para fora do abdômen. Até então, médicos em todo o mundo só haviam operado pacientes com este mesmo quadro logo após o nascimento.

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS