‘Guerreiro’, Miguel grava vídeo após transplante para agradecer orações

Para agradecer as mensagens de carinho, Miguel gravou um vídeo com a ajuda da mãe. Foto: Arquivo PESSOAL

“Estou aliviada em saber que tudo deu certo”. A frase é de Taís Ellen de Carvalho, mãe de Miguel de Carvalho Oliveira, 5 anos. Ambos ficaram conhecidos no último dia 31 de janeiro, quando o pequeno Miguel recebeu um novo coração.
Nove dias após passar pelo transplante, Miguel já senta sozinho, ensaia alguns passos ao lado da cama e faz pedidos para quando deixar a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital de Criança e Maternidade (HCM). “Quero rever meus irmãos, soltar pipa e comer pizza”, disse ele à mãe, Taís.
Miguel é o caçula de cinco irmãos. Em casa as gêmeas Eduarda e Manuela e os dois irmãos por parte de pai, Derik e Bryan o aguardam ansiosamente.

“Estamos em tratamento hospitalar há sete meses. Todos sentem saudade, mas o mais importante é saber que logo iremos voltar pra casa”, disse a mãe.

Taís explicou que Miguel tinha sido diagnosticado com taquicardiomiopatia, uma disfunção do coração secundária à arritmia, que faz com que o órgão perca a força de contração e aumente de tamanho.
“Achei que fosse apenas uma pneumonia, mas quando os exames foram realizados os médicos nos disseram que o caso era mais grave. Miguel estava com o coração aumentado e apenas um transplante poderia salvar sua vida. Depois de quatro meses esperando, Deus nos abençoou com um novo coração para o meu filho”, disse ela emocionada.
O órgão que salvaria a vida de Miguel veio de Itajaí, Santa Catarina. O doador era um menino de nove anos. Começava aí uma corrida contra o tempo. A equipe médica tinha apenas quatro horas entre a retirada e o transplante.
A cirurgia foi realizada e, de acordo com a mãe, tudo está dentro da normalidade.

“A recuperação de Miguel está sendo maravilhosa. Estamos muito otimistas com essa evolução dele. Na sexta ele fez mais um exame de ecocardiograma e o coração dele está perfeito”, contou Taís que deixou o trabalho de vendedora, em Pereira Barreto, para cuidar do filho.

Miguel deve ficar em isolamento por 30 dias. A família agora vai se dividir entre a cidade natal e Rio Preto, já que os acompanhamentos serão semanais nesta primeira etapa. “Só iremos voltar pra casa quando os médicos nos disserem que não existe mais risco para o Miguel”, destacou a mãe.
Para agradecer as mensagens de carinho, Miguel gravou um vídeo com a ajuda da mãe. “Muito obrigado a todos pelas orações. Eu estou bem. Deus abençoe todos vocês. Amém”. Pra terminar ele ainda brinca com um tchau diferente e um sorriso lindo.

 

Uma mensagem de agradecimento à todos que estiveram em orações por nós.Muito obrigada Deus abençoe cada um de vcs ❤🙏❤

Posted by Taís Ellen Carvalho on Thursday, February 6, 2020

Por Jaqueline BARROS

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS