“Guardiões da Galáxia” volta aos cinemas

Estreia hoje nos cinemas brasileiros, o segundo filme da saga “Guardiões da Galáxia”, produzido pela Marvel. De acordo com os críticos, mais uma vez a trama promete surpreender os fãs de super-heróis.

Os cinemas de todo o Brasil começarão a exibir hoje, “Guardiões da Galáxia 2”. Na primeira trama, as críticas disseram que foi um dos melhores filmes de super-heróis já produzidos e eleito por muitos fãs como o melhor filme da Marvel, ao lado de “Capitão América 2 – O Soldado Invernal.” E a saga continua rendendo avaliações positivas entre os especialistas em cinema.

No novo longa, os Guardiões da Galaxia já são conhecidos como guerreiros e viajam ao longo do cosmos e lutam para manter sua nova família unida. Enquanto isso tentam desvendar os mistérios da verdadeira paternidade de Peter Quill (Chris Pratt).

De acordo com o crítico Renato Marafon, do portal Cine Pop, o principal acerto do filme residia na mente brilhante e levemente doentia de James Gunn, um diretor pouco conhecido que havia nos entregado o interessante terror ‘Seres Rastejantes‘.

“Com o sucesso absoluto do primeiro filme, Gunn conseguiu carta branca para fazer o que quisesse dentro da Marvel, e, ao invés de seguir a mesma fórmula do primeiro filme, como Joss Whedon fez com “Vingadores – Era de Ultron”, ele decidiu extrapolar”, diz no seu texto.
Segundo ele, a nova saga é um filme totalmente da fórmula Marvel e apresenta mais uma vez de uma forma brilhante a família da galáxia.

“Chris Pratt está ainda mais à vontade na pele de Peter Quill, com um timing cômico ainda mais afiado e uma química invejável com a bela Zoe Saldana, que mais uma vez brilha no papel da guerreira Gamora.”

Para Natália Brid, do portal Omelete, o grande mérito de “Guardiões da Galáxia Vol. 2” é fazer tamanho esforço parecer uma brincadeira. “São 2h17min que passam voando entre piadas, participações especiais, referências à cultura pop, easter eggs, coloridas batalhas espaciais, músicas cativantes, armas gigantes e dramas universais (o pai ausente, a irmã competitiva, o filho rebelde que só quer ser amado e as incertezas de uma família recém-formada)”, afirma.

Para quem gostou da história, pode esperar o terceiro filme da saga, que também será escrito e dirigido por James Gunn, mas ainda não tem uma janela de lançamento.

 

Da Redação

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS