Greve dos professores pode voltar em Guapiaçu

Na noite de ontem, os professores realizaram uma passeata pelas ruas da cidade a fim de alertar a população sobre a audiência de hoje e comunicar que o impasse continua, solicitando o apoio da comunidade

Dezesseis dias após suspenderem a greve, os professores de Guapiaçu podem voltar a cruzar os braços. Eles retornaram as atividades no último dia 7 de agosto, após uma semana de paralisação. Na ocasião, a categoria decidiu em assembleia que as aulas seriam retomadas após uma abertura de negociação com a Prefeitura.

No último dia 14, os professores se reuniram com o prefeito da cidade, Carlos César Zaitune (MDB) para iniciar um diálogo. No encontro, o prefeito não aceitou as propostas apontadas pela classe, que agora aguarda por uma audiência, que acontece na tarde de hoje (17), em São Paulo.

Se nesta audiência o prefeito não ceder aos pedidos da categoria, os professores podem iniciar uma nova greve na próxima segunda-feira, dia 20 de agosto, conforme explica a professora Andrea Alves Aguiar.

“O prefeito insiste que não teremos reajuste. Como não houve acordo, teremos uma audiência com os nossos advogados, a comissão da greve e o prefeito para discutir a legalidade da greve. Aguardamos o bom senso por parte do juiz para que tenhamos um acordo”.

Durante os sete dias em que a categoria decidiu paralisar as atividades, cerca de 80% dos professores aderiram às paralisações. Os professores pedem um reajuste salarial de 12,8% referente aos últimos quatro anos, além de melhorias nas escolas e uma melhor divisão da Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica), dinheiro do governo destinado exclusivamente para a educação.

Cerca de três mil alunos estudam nas cinco escolas de ensino infantil e fundamental de Guapiaçu.

Mãe de um menino de seis anos, que frequenta o primeiro ano do ensino fundamental, Katiane Oliveira é a favor da paralisação. “Apoio o movimento de todas as maneiras. Os professores precisam ser valorizados para que possam oferecer um serviço de qualidade”.
Na noite de ontem, os professores realizaram uma passeata pelas ruas da cidade a fim de alertar a população sobre a audiência de hoje e comunicar que o impasse continua, solicitando o apoio da comunidade.

A ouvidoria da Prefeitura de Guapiaçu disse que o Município já concedeu reajuste aos funcionários públicos e que não há como conceder o aumento. Eles confirmaram ainda que o prefeito irá participar da reunião hoje e aguarda a decisão da justiça para se posicionar.

 

Por Jaqueline BARROS 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS