Governo libera verba e demolição da Central de Flagrantes vai sair do papel

 

O Governo do Estado de São Paulo publicou no Diário Oficial desta quinta-feira, dia 26, a liberação do valor de R$ 520 mil para a demolição do prédio da Central de Flagrantes e da antiga sede da 17ª Ciretran, que fica na avenida América, no bairro Santa Cruz.

De acordo com o delegado seccional Silas José dos Santos, assim que a verba estiver disponível, será publicado edital para licitar a empresa que será responsável pelo trabalho. A previsão é de que o prédio seja demolido até dezembro deste ano.

O local dará lugar a Central de Polícia Judiciária. O prédio vai agrupar vários órgãos em um único lugar. Segundo o delegado, na central deve funcionar a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), a Delegacia do Idoso, os sete Distritos Policiais, a Central de Flagrantes, o Número Especial Criminal (Necrim) e a Delegacia Seccional.

A centralização dos serviços em um único prédio deve gerar uma economia para o Estado de cerca de R$ 1,2 milhão ao ano com o pagamento de aluguel. As obras da Central de Polícia Judiciária devem começar em 2020.

Com a demolição, a Central de Flagrantes deve começar atender em novo endereço. O prédio, que já foi alugado, está finalizando as adaptações e será entregue na segunda-feira, dia 30. A previsão, de acordo com o delegado, é que o funcionamento no local comece até o dia 10 de outubro.

O novo prédio está localizado às margens da BR 153, próximo ao pontilhão que liga os lagos 2 e 3 da Represa Municipal. A mudança não vai afetar o atendimento na Central de Flagrantes.

Vinicius LOPES