Governança corporativa é tema de debate com jurista em Rio Preto

jurista - Luiz Flávio Gomes estará em Rio Preto hoje

Evento do LIDE Rio Preto promove jantar-debate com o jurista Luiz Flávio Gomes na noite de hoje na cidade, a partir das 19h. O evento acontecerá no Buffet Espaço Vitória para cerca de 150 empresários, filiados ao Grupo de Líderes Empresariais. O jurista e criador do movimento “Quero um Brasil Ético” abordará o papel estratégico do compliance no processo de Governança Corporativa, tema do evento.

De acordo com o jurista doutor em Direito Penal é importante que as empresas atuem dentro da legalidade e com ética, não bastando apenas os dirigentes fazerem um código de ética bonito e nem ao menos o executarem. “A empresa JBS tinha o código de ética mais bonito do planeta, porém não faziam nada daquilo”, comentou.

Dhoje Interior

A função do compliance nas empresas é evitar riscos e prejuízos, com medidas preventivas que podem ser tomadas e condutas individuais que podem ser corrigidas. Por meio do compliance é possível averiguar tudo que acontece nas estruturas de uma empresa, sobretudo eventuais desvios comportamentais ou empresariais. “Compliance é fazer o certo e agir corretamente. O que o país vem vivendo com a Lava Jato é necessário fazer o correto e evitar que o errado seja feito, em virtude de prejuízos morais e materiais”, explicou.

O jurista ainda afirmou que seguindo preceitos éticos tudo prospera, inclusive para o país, pois investidores terão mais confiança para fazer investimentos, sendo que onde não há ética, há insegurança e incerteza, não atraindo investidores. “Estamos vivendo hoje um processo de depuração muito grande. Estamos no auge da sujeira, mas que também significa o início da limpeza”.

“Percebemos que o compliance, já comum em instituições financeiras e multinacionais, começa a ser inserido de forma significativa em todos os meios corporativos, inclusive em pequenas e médias empresas. Por isso, resolvemos trazer o assunto, tão apropriado aos dias de hoje, para nossos filiados”, concluiu Marcos Scaldelai, presidente do LIDE Rio Preto.

 

Por Priscila Carvalho