Funileiro é preso por estuprar deficiente mental no Jardim Nunes

Uma jovem de 29 anos, portadora de deficiência mental, foi vítima de violência sexual na tarde desta segunda-feira, no Jardim Nunes, na Região Norte de Rio Preto.

Moradora do bairro, ela saiu de casa para comprar pão e ao voltar falou para a irmã que havia sido convidada por um desconhecido a ir até a residência dele, onde foi obrigada a fazer sexo.

Dhoje Interior

A Polícia Militar localizou o suspeito, um funileiro de 33 anos, vizinho da vítima. Ele confessou ter mantido relações sexuais com a jovem, mas alegou que foi consensual e que não percebeu que ela era incapaz.

A irmã afirmou à PM que a vítima estava com dores na vagina, com hematomas no pescoço, nunca, seios e costela, e que o sexo ocorreu sem preservativo. A jovem foi encaminhada ao HCM (Hospital da Criança e Maternidade) para exames.

O acusado foi preso em flagrante por estupro de vulnerável e levado até o Plantão Policial, onde ficou à disposição da Justiça. O delegado Roberval Costa Macedo arbitrou fiança de três salários mínimos, que não foi paga até o momento.

Daniele JAMMAL