Funfarme ultrapassa 1.500 altas de pacientes com Covid-19

Marlene Redigolo Lopes recebeu alta depois de 68 dias na UTI

O complexo Funfarme, que abrange o Hospital de Base e o Hospital da Criança e Maternidade (HCM), chegou a 1.507 altas de pacientes curados do Covid-19 nesta quinta-feira (15), sendo 14 nas últimas 24 horas. O número mostra um aumento no índice de recuperação. Quando ultrapassou os mil curados no início do mês de setembro, a taxa era de 64,3%. Agora é de 70,1%.

Neste período, os pacientes recuperados demonstraram diversas histórias de superação. Recentemente a auxiliar administrativa do HB, Marlene Redigolo Lopes, recebeu alta médica depois de 68 dias internadas da UTI, um dos maiores períodos registrados. Na saída ela foi homenageada pelas colegas de trabalho com cartazes.

Dhoje Interior

O próprio diretor da Funfarme, Jorge Fares, que chegou a ficar mais de um mês internado com a doença. “Foi um grande sofrimento, sem dúvida, principalmente pra quem é médico e sabe o que poderia acontecer. Além da gravidade do quadro, a morte estava próxima. Eu tive várias complicações da doença, foi um quadro muito grave, mas graças a Deus e o trabalho dos profissionais do Hospital de Base eu consegui sair”, comentou.

Desde o início da pandemia foram atendidos 2.147 pacientes com a doença, de mais de 127 municípios. São José do Rio Preto (686), Mirassol (209), Guapiaçu (95), Tanabi (93), Bálsamo (80) e José Bonifácio (71) são os municípios com os maiores números de pacientes atendidos. Atualmente o complexo conta com 168 pacientes internados no HB, sendo 98 na enfermaria e 70 na UTI. No HCM são seis internações, com cinco enfermaria e um na UTI.

Nas últimas 24 horas foram três óbitos na Funfarme, totalizando 480 mortes, o equivalente a 22,3% dos casos. A faixa etária com o maior número de óbitos é entre 70 e 79 anos, com 133 mortes. Entre 90 e 99 anos há a maior proporção entre internados e óbitos, com 33 óbitos dentre as 46 internações realizadas. A vítima mais jovem aparece na faixa entre 15 e 19 anos, enquanto os mais velhos tinham idade superior aos 100 anos.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior