Força-tarefa de imobiliárias e agentes de Saúde atua no combate à dengue

Foto Cláudio Lahos

 Saúde firma parceria com imobiliárias no combate ao mosquito Aedes aegypti, ações contra o mosquito começaram nesta quinta

A Secretaria da Saúde de Rio Preto fortaleceu a parceria com as imobiliárias da cidade para o combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A meta das equipes de saúde é ter acesso facilitado para vistoria dos imóveis fechados que estão para alugar ou vender.

Dhoje Interior

Na tarde desta quinta-feira (20), equipes do Conselho Regional de Corretores de Imóveis e da Vigilância Ambiental deram início às primeiras vistorias.

“Foi importante a gente estreitar essa relação com o Creci por conta desses imóveis desocupados que não eram vistoriados, a fim de evitar o desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti. Portanto, serão colocados adesivos em ralos e o fechamento do sanitário com saco plástico”, disse o biólogo da Vigilância Ambiental de Rio Preto, César Leandro Jeronimo.

Atualmente, em Rio Preto, foram 117 casos de dengue confirmados e 571 estão em investigação. O governo junto ao município está buscando ações conjuntas para vistoriar o maior número de residências, por isso a parceria com as imobiliárias que possuem casas fechadas.

“Trata-se de uma campanha do Estado com objetivo de combater a dengue. Eu vejo essa situação não só como profissional, mas como cidadão, é uma ação que a gente tem que fazer em prol da sociedade para eliminar esses criadouros que podem estar dentro dessas residências fechadas. O corretor tem certa responsabilidade porque ele leva gente para esse imóvel”, explica o conselheiro do Creci, Sabino Sidney Pietro.

Os municípios de Mirassol, Jales, Catanduva e Votuporanga também aderiram às ações de combate. Pietro ressaltou a importância dos corretores e proprietários visitarem os imóveis com mais frequência, procurando eliminar focos de proliferação do mosquito, principalmente neste período em que é maior a ocorrência de chuvas alternadas por dias de temperaturas elevadas, condições que contribuem para a proliferação do mosquito.
“Fazemos esse apelo para que todos os corretores e todas as imobiliárias façam a adesão a essa campanha”, finaliza Pietro.

O trabalho de vistoria aos imóveis fechados será contínuo. A população pode contribuir realizando denúncias para o Disque-dengue: 0800-7705870.

Por Mariane Dias