Finalíssima do 12º FEM hoje tem João Bosco

O segundo dia do FEM – 12º Festival Nacional de MPB Vinicius Nucci Cucolicchio, de São José do Rio Preto, ontem (23), não foi diferente: casa cheia, torcidas vibrantes e muita energia na apresentação das 12 músicas nacionais e das quatro rio-pretenses. O evento está acontecendo desde o dia 22, no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto,com entrada franca.

Hoje, 24, é o grande dia. A partir das 20h, serão conhecidos os vencedores, que ganham premiação em dinheiro e o troféu FEM. O encerramento promete ser apoteótico, com show acústico de João Bosco. E ainda uma homenagem ao presidente de honra do festival, o maestro, pianista e arranjador Luiz Carlos Ribeiro. Os ingressos devem ser retirados uma hora antes na bilheteria do teatro.
Confira a premiação: 

1º lugar – R$ 5 mil + troféu FEM
2º lugar –  R$ 2,5 mil + troféu FEM
4º lugar – R$ 2 mil + troféu FEM
5º lugar – R$ 1,5 mil + troféu FEM
Este ano, os organizadores decidiram contemplar também o melhor intérprete com R$ 1 mil + troféu FEM; a melhor letra com R$ 1 mil + troféu FEM. A música eleita por aclamação popular leva o troféu FEM.
O FEM é produzido pela Secretaria de Cultura, com apoio da Prefeitura de Rio Preto e Secretaria de Comunicação. A comissão julgadora final, que vai apontar os campeões nesta terça-feira, é composta pelos músicos Marcelo Mariano, Lenir Boldrin e Ferrugem. Eles avaliaram as músicas previamente selecionadas por outra comissão inicial, integrada por Marco Bosco, Paulo Calasans e Luiz Antônio de Almeida. O festival recebeu este ano 194 inscrições de todo o Brasil.
Palco esplêndido, som impecável, organização correta, músicas de excelência foram as qualidades apontadas pelos participantes e pelo público nesta edição do FEM. “Está sendo excelente este festival. É a primeira vez que venho a Rio Preto e gostei do que vi,” disse Marcelo Mariano, de linhagem musical, por ser filho do arranjador  César Camargo Mariano e da cantora Marisa Gata Mansa.
“Festival é isso, músicos competindo de igual para igual, com surgimento de talentos; aqui tem gente de qualidade,” afirmou o jurado Lenir Boldrin, sobrinho do apresentador Rolando Boldrin.
O músico Wagner de Paula, do grupo Chá de Lua, que concorre com a música Contratempo, já participou quatro vezes do FEM. “Maravilhoso. Tudo. Tanto na musicalidade do evento, quanto à organização, a vibração do público, é uma delícia concorrer assim,” afirmou.
A musicista e professora Kelly Conde aprovou também a organização do evento e escolha dos participantes. “Tudo muito bem pensado. Dá orgulho de Rio Preto,” disse.
Da Redação
COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS