Famerp retoma atividades presenciais na próxima segunda-feira

Foto - Cláudio Lahos

Após seis meses de aulas apenas em formato on-line, a Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) retoma parte das atividades presenciais na próxima segunda-feira (5). O retorno atende a decisão do Plano São Paulo que permite a reabertura dos estágios dos cursos de saúde.

As atividades presenciais na Famerp foram interrompidas no dia 18 de março por orientações do governo federal e estadual frente a ações de prevenção com relação ao coronavírus. Os colaboradores da instituição também foram orientados a trabalhar remotamente. Desde então, os alunos passaram a ter aulas on-line e os estágios foram suspensos.

Dhoje Interior

Os alunos do internato, que ficaram quatro meses sem atuar nos hospitais e serviços de saúde, retomaram suas atividades presenciais na segunda quinzena de junho.

Agora, ficam autorizados os retornos dos estágios obrigatórios para os cursos de medicina, enfermagem e psicologia, realizados no Hospital de Base, Hospital da Criança e Maternidade e Ambulatórios, além da volta dos estágios obrigatórios realizados na Rede Municipal de Saúde, de acordo com o calendário estabelecido pela Diretoria Adjunta de Ensino. A parte teórica dos três cursos permanece com aulas on-line.

“Desde o início da pandemia no Brasil, a Famerp se preocupou em seguir todas as orientações do governo federal e estadual para garantir a segurança dos alunos, docente e demais colaboradores. Assim será também durante o retorno às atividades presenciais. Entendemos que nossos estágios são fundamentais para os serviços de saúde de Rio Preto e para a formação do alunos, por isso vamos seguir a decisão do Plano São Paulo e retomar essas atividades, mas seguindo à risca todos os protocolos de segurança recomendados pelas autoridades”, afirmou Dulcimar Donizeti de Souza, diretor geral da Famerp.

Colaboradores

A Famerp também convocou para o retorno às atividades normais, de forma presencial, os funcionários administrativos, técnicos e docentes, com idade inferior a 60 anos e que não apresentem comorbidades. O retorno dos colaboradores com idade a partir de 60 anos completos ou que apresentem comorbidades e as gestantes será opcional.

Da REDAÇÃO