FACERES realiza 9ª edição do Fórum do Projeto Terapêutico Singular

A Faculdade de Medicina FACERES realizou, na manhã desta terça-feira (27), a 9ª edição do Fórum do Projeto Terapêutico Singular. O evento se destaca por ser a última etapa do Programa de Integração Comunitária (PIC), em que os alunos da instituição apresentam um relato sobre o trabalho desenvolvido com pessoas em situação de vulnerabilidade, juntamente com equipes de saúde de Rio Preto.

“Os alunos estão finalizando a disciplina do PIC. Nós inserimos eles precocemente na atenção básica. Eles ficam em unidade de saúde, participam do trabalho das equipes e também fazem visitas domiciliares, levando proposta de intervenções e melhorias não só para as famílias, mas também melhorando os indicadores de saúde do município”, explica Fernanda Novelli Sanfelice, coordenadora do Fórum e professora da Faculdade.

A coordenadora explica que umas das etapas é aplicar o Projeto Terapêutico Singular, uma proposta que partiu da política nacional de humanização do Ministério da Saúde, com o objetivo de atender as famílias ou indivíduos em situação de maior vulnerabilidade. “Nós trabalhamos a formação generalista, que é preconizado pela diretriz curricular, mas nós trabalhamos também a formação humanizada do médico. Não tem como pensar só no físico, tem que pensar no lado da alma, o espiritual”.

Sanfelice destaca a importância que o projeto tem não só na formação dos alunos, mas também da saúde municipal. “Nós estamos melhorando a formação desses alunos. Estamos mudando o cenário de saúde através das famílias que estão sendo atendidas. E, além disso, estamos contribuindo com a formação científica desse profissional” explicou a professora.

Marcela Yassaka Germini, gerente de Educação em Saúde da Secretaria de Saúde de Rio Preto, comentou sobre a importância do projeto. “Esse fórum aqui é excelente, porque mostra realmente que os alunos estão tendo contato mais cedo. Desde o primeiro ano eles têm contato com a realidade, o SUS de Rio Preto. A gente tem um apoio muito grande da Faceres, eles trabalham muito bem. É uma parceria, mas quem ganha mesmo é a população”, destacou.

A professora aproveitou para agradecer a Secretaria da Saúde pela parceria que tem trazido ótimos resultados. “Eu gostaria de agradecer essa parceria de anos que temos como a Secretaria da Saúde, que sem isso, se não tivéssemos esse campo riquíssimos, nós não poderíamos desenvolver essas atividades. Sem essa integração não seria possível desenvolver esse trabalho”, destacou.

Por Leandro BRITO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS