Faceres promove 10ª Edição do Fórum Científico

Cerca de 60 alunos irão apresentar 14 diferentes projetos

Na próxima segunda-feira, 04 de dezembro, alunos do primeiro ano do curso de medicina da FACERES participam da 10ª edição do Fórum Científico da faculdade. Os estudantes vão apresentar quatorze diferentes projetos que serão avaliados por uma bancada de júri científico e outra de júri popular/sociedade civil, que tem um olhar sob a relevância do trabalho para a sociedade.

As apresentações são baseadas no aprendizado dos alunos durante o primeiro semestre desse ano por meio da disciplina de “Habilidades de pesquisa em parceria com o PIC”. São projetos realizados através da experiência que tiveram nas Unidades Básicas de Saúde de São José do Rio Preto. “É uma forma dos estudantes terem uma visão e aprendizado mais dinâmicos do que é visto em sala de aula. Eles identificam um problema e participam da situação até encontrarem um resultado positivo e transferi-lo para o projeto”, diz a professora Lúcia Mara Lopes Cursino.

Os temas dos trabalhos apresentados são definidos através das experiências que os alunos têm nas visitas às Unidades de Saúde do município. Há projetos que tratam o preparo dos médicos da saúde pública com doenças como a fibromialgia, o perfil clínico epidemiológico de leishmaniose em moradores de rua, da influência do abandono na saúde dos idosos, sobre a importância da vacinação, conhecimento de gestantes hipertensas sobre a pré-eclâmpsia e eclampsia, incidência de idosos diabéticos que não fazem uso regular de medicamentos, incidência de cardiopatas relacionadas à obesidade, a longevidade e seus fatores associados em pessoas acima de 75 anos, perfil da população HIV positivo na área de abrangência da UBSF Vila Mayor, a longevidade e seus fatores associados em pessoas acima de 75 anos,  qualidade de vida dos idosos institucionalizados e dos não institucionalizados, Doação de órgãos: fatores que influenciam na decisão da população, meditação como fator de melhora dos níveis de estresse em cardiopatas, Câncer de Mama: a razão da não adesão a mamografia em uma unidade de saúde da família, e percepção das puérperas adolescentes frente ao auxilio oferecido pela atenção primária.

A avaliação das pesquisas é feita por jurados da área médica e também por uma avaliação popular, com membros de diferentes setores da sociedade.

“As análises são fundamentais para que possamos inscrever os trabalhos em conferências e simpósios fora da faculdade”, comenta Lúcia.

A bancada irá avaliar e eleger os melhores trabalhos. Os vencedores ganham uma premiação em dinheiro.

Da REDAÇÃO

SEM COMENTÁRIOS