Fábio Marcondes nega ser ‘liderança informal’ de Edinho

O vereador Fábio Marcondes (PL) foi chamado de líder de governo informal, depois de defender os projetos de inclusão dos terrenos, apresentados à Câmara pelo Executivo. Essa história de líder informal fomentou, inclusive, as informações de que o vereador seria um possível substituto para o vice-prefeito Eleuses Paiva (PSD) na chapa eleitoral do ano que vem.

Essa informação, porém, já foi desmentida pelo vereador em outras oportunidades. “Eu não vou ser candidato a vereador e não tenho a intenção de sair como vice. Estou indo para o DEM por ter uma amizade e uma gratidão pelo Rodrigo (Garcia – vice-governador de São Paulo), e nossos projetos podem incluir o prefeito Edinho, mas não sou candidato ao cargo nem de prefeito, nem de vice”, declarou Marcondes.

O secretário de Governo, Jair Moretti, responsável por essa ponte entre Prefeitura e Câmara, foi procurado pelo DHoje, mas até o fechamento desta edição, não atendeu as ligações.

Perguntado se houve algum tipo de conversa e acordo com o governo Edinho, e que essa ‘liderança’ seria um indício para se lançar ao cargo de vice ao lado do atual Chefe do Executivo, o vereador negou que tais conversas tenham acontecido. “Nunca falamos obre isso. Estão blefando, querendo render notícia”, se limitou a dizer o vereador.

Por Ygor Andrade

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS