Ex-vereador e presidente do América, Alcides Zanirato morre em Rio Preto

O ex-vereador de Rio Preto, Alcides Zanirato, de 66 anos, morreu na manhã de ontem, na Santa Casa de Misericórdia, onde estava internado há mais de duas semanas por conta de complicações decorrentes da dengue hemorrágica. Zanirato deixa a esposa Clarice Zanirato e filhos (José Luiz e Clara). O sepultamento está previsto às 10 horas desta terça-feira (30), no Cemitério Jardim da Paz.

Advogado, contador e administrador de empresas, Alcides Zanirato teve participação incisiva na política da cidade, no qual foi vereador por 25 anos (1983 a 2008). Nesse período, Zanirato foi presidente da Câmara Municipal no biênio 1999/2000. Na política, o esporte foi sua verdadeira paixão no futebol amador e profissional, sendo inclusive presidente do América Futebol Clube, entre os anos 2008 e 2011.

Zanirato ocupou cargos no Poder Executivo, sendo secretário de Esportes no segundo governo de Edinho Araújo (MDB), de 2005 a 2008, e também diretor do Procon de Rio Preto, em 2013. Alcides foi presidente do diretório municipal de dois partidos: Partido da República (PR) e do Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Em sua rede social, prefeito Edinho Araújo manifestou suas condolências aos familiares e exaltou a figura de Zanirato. “Homem público exemplar, vereador e secretário municipal, Zanirato deixa um legado de excelentes serviços prestados à comunidade, com destaque na área esportiva”, comentou. O prefeito decretou luto oficial por três dias pela morte do ex-vereador.

Em nota, a diretoria do América Futebol Clube lamentou a morte do ex-presidente do Rubro e disse que prestará homenagem com um minuto de silêncio no próximo jogo do time marcado para esta quarta-feira (1º de maio), contra Osvaldo Cruz, no estádio Teixeirão.

Além de Alcides Zanirato, o ex-vereador Adilson Targas, mais conhecido como cabo Targas, também morreu no último final de semana. O sepultamento foi realizado no sábado, no Cemitério da Ressurreição. Targas foi vereador na legislatura de 1997 a 2000. Já na corporação, foi presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar.

Por Vinícius MAIA

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS