Evento do Google em Rio Preto discute tecnologia na saúde

Em um contexto onde a evolução no setor da saúde depende cada vez mais dos avanços da tecnologia, o próximo desafio será entregar soluções cada vez mais acessíveis e com qualidade.

Como usar a tecnologia para gerar valor na saúde será o foco do 3º encontro do Startup Grind Rio Preto, dia 12 de julho, em um talk show com Marcelo Lorencin, CEO da Shift, empresa especializada em tecnologia da informação para medicina diagnóstica e preventiva.

Marcelo vai falar sobre a saúde baseada em valor e com foco no paciente, novo modelo de remuneração e o papel da tecnologia na saúde do futuro. “É preciso pensar no papel estratégico dos dados de instituições de saúde, na mudança de mindset, na remuneração do setor e na transformação dos modelos de negócios, onde cresce a pressão por custos e, ao mesmo tempo, de qualidade e novas tecnologias”, comenta.

No Brasil, a maior parte das instituições de saúde utiliza o modelo de remuneração “Fee for Service” (FFS), o que significa, no contexto da saúde, o pagamento por procedimento. Nesse tipo de remuneração, os profissionais se mantêm focados na doença do paciente e não no resultado, seja a cura, o tratamento ou a prevenção. Segundo Wladimir D’Andrade, diretor do Startup Grind Rio Preto, a tecnologia será uma aliada importante na evolução do setor da saúde.

“Ela terá um papel fundamental ao ser capaz de conduzir o paciente empoderado e engajado para o centro deste cenário”, diz. Sobre o Startup Grind Rio Preto foi a 12ª cidade do Brasil a ser escolhida para acolher o Startup Grind, uma rede mundial de comunidades de startups com o objetivo de impulsionar a inovação, o crescimento econômico e a prosperidade local.

Fundado no Vale do Silício, por meio de iniciativa do Google for Entrepreneurs, o Startup Grind reúne mais de um milhão de empreendedores espalhados por 350 cidades em 120 países. Os encontros do Startup Grind Rio Preto serão mensais.

 

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS