Estudante de medicina é preso por filmar mulheres

Um estudante do curso de medicina da Famerp foi preso por filmar o corpo e partes íntimas de mulheres, na terça-feira (10), próximo ao hemocentro do Hospital de Base.

De acordo com a polícia, policiais de moto estavam próximo ao Hemocentro e perceberam que o estudante acompanhava uma mulher e, sem que ela percebesse, filmava a região de suas nádegas.

O estudante foi abordado e os policiais perceberam que o celular estava com aplicativo de vídeo ativo. Ao verificarem o aparelho, foram encontradas imagens recentes da vítima, que foi encaminhada junto com o suspeito até a Central de Flagrantes.

No celular do suspeito havia mais imagens de outras vítimas. O aparelho foi apreendido e o estudante confessou que filmava as mulheres.

Em buscas na casa do estudante, os militares encontraram ainda cerca de 70 vídeos parecidos salvos em um notebook e dinheiro.

Os objetos apreendidos foram encaminhados para a Delegacia de Defesa da Mulher e devem ser periciados.

O dinheiro encontrado na casa, cerca de 10 mil reais e 2 mil dólares, também foi apreendido. O suspeito alegou que a moeda nacional era a mesada que recebia dos pais e a estrangeira, parte do que havia sobrado de uma viagem aos Estados Unidos.

O suspeito foi ouvido pela delegada Dálice Ceron e vai responder por perturbação à tranquilidade.

Em nota, a Faculdade de Medicina de Rio Preto, Famerp, esclareceu que prestou toda assistência à aluna que representou contra o estudante e que tomará as medidas previstas no Regimento Interno da instituição.

No final do ano passado, a direção recebeu relatos de alunas e recomendou que as mesmas fizessem um boletim de ocorrência a fim de iniciar uma investigação policial. A faculdade encaminhou o aluno acusado para atendimento psicológico e psiquiátrico.

Por Bia MENEGILDO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS