Estoques de medicamentos estão no limite em Rio Preto

Durante a live desta sexta-feira (31), o secretário de saúde de Rio Preto Aldenis Borim, informou que a pasta já comunicou o Governo do Estado de São Paulo sobre a escassez de medicamentos no município por conta da pandemia. Segundo Borim, os principais hospitais da região estão com os estoques no limite.

“Nós já comunicamos oficialmente o Estado sobre a falta de medicamentos. Não só na nossa rede, como nos hospitais que nos servem. Foi tida uma nota que a Santa Casa está no seu limite para mais uma semana. O HB para mais seis dias. A secretária também, de seis a oito dias. A preocupação é muito grande e algumas coisas não dependem da gente. Por exemplo, você faz a compra e o indivíduo não entrega, às vezes não encontra o medicamento e outros nem respondem as solicitações.”, afirmou Borim.

Dhoje Interior

Segundo o secretário, o aumento nos preços dos remédios também é um fator que dificulta a aquisição. “Muitas vezes você tem que justificar isso perante o Tribunal de Contas e como você vai explicar que vai pagar R$ 70 em um antibiótico que antes custava R$10? É muito difícil para gente. Eu acho que tem que ter sim a intervenção do estado e do Ministério para que não falte medicação”, comentou.

Outra preocupação da Saúde é com o número de leitos. “Nós estamos fazendo de tudo para abrir mais leitos. Não queremos deixar que ninguém seja atendido”, afirmou.

A Funfarme procurou o Ministério Público recentemente para relatar os problemas no estoque. Nesta sexta-feira, a taxa de ocupação nos leitos de UTI está em 93% e a das enfermarias em 45%. Já a Santa Casa já ultrapassou a capacidade de UTIs e conta com 43 pacientes nestes leitos       , além de 47 na enfermaria.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior