Estado repassa verba para manutenção de prédios escolares

Repasse será usado para reparos nas instituições de ensino, como pintura, pisos, iluminação e sistema elétrico das escolas. Na foto, a Escola Estadual Monsenhor Gonçalves já começou a receber as melhorias.

Com o repasse, as escolas podem contratar e acompanhar serviços de pintura, troca de torneira, limpeza da caixa d’água, fiação elétrica, revestimentos, troca de vidros, janelas e esquadrias, entre outros.

Todas as escolas da rede estadual de ensino em Rio Preto receberão verbas para a manutenção dos prédios antes do início do ano letivo, que neste ano será no próximo dia 1º de fevereiro. As instituições educacionais da região de Rio Preto receberão R$1,4 milhão, sendo que o montante total destinado ao reparo das cinco mil unidades da rede paulista chegará a R$52,1 milhões.

O dinheiro será usado para reparos como pintura, pisos, iluminação e sistema elétrico das escolas. O valor da verba repassada a cada unidade é calculado a partir do número de alunos matriculados na instituição, sendo que o teto é de R$ 46,6 mil.

Com o repasse, as escolas podem contratar e acompanhar serviços de pintura, troca de torneira, limpeza da caixa d’água, fiação elétrica, revestimentos, troca de vidros, janelas e esquadrias, entre outros. Para intervenções de maior complexidade e que necessitam do acompanhamento de laudos e engenheiros – como a construção de quadras e ampliação de prédios –, a Diretoria Regional de Ensino realiza um processo diferente que envolve uma autorização feita pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE).

A verba é destinada às unidades que atendem alunos do Ensino Fundamental (Ciclos I e II) e Ensino Médio. As unidades dos Centros Estaduais de Educação de Jovens e Adultos (CEEJA) também estão incluídas. Além do fundo de prevenção, as escolas também são assistidas pelos núcleos de obras das Diretorias Regionais de Ensino.

Volta às aulas na rede
Este ano, as atividades escolares serão retomadas no dia 1º de fevereiro. A data é a mesma em todas as mais de cinco mil unidades de Ensino Fundamental, Médio e Educação de Jovens e Adultos.

 

Por Priscila Carvalho

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS