Entrega voluntária de bebês é tema de seminário

Seminário - Evandro Pelarin afirma que a técnica é uma maneira de conscientizar a mãe

Na próxima sexta-feira (23), Rio Preto será palco do seminário ‘Entrega Voluntária – Apoio Profissional para uma Decisão Amadurecida: Permanecer ou não com a Criança’, que acontece a partir das 8h, no auditório da UNIP. O encontro promove um espaço para reflexão sobre estratégias coletivas de acolhida qualificada as mães que manifestem dúvidas quanto a permanecer com o bebê após o nascimento.

Durante o ano passado, oito mulheres fizeram a entrega voluntária em Rio Preto. Até chegar de fato a esta decisão, a mulher passa por uma série de atendimentos com uma equipe multidisciplinar que envolve psicólogos, assistentes sociais, dentre outros profissionais. “Entrega não é abandono, é um ato de amor, cuidado e prevenção desta mulher com essa criança quando nascer”, afirmou a assistente social Diviane Luiza Santana.

O objetivo da equipe técnica é conscientizar a mulher sobre a maternagem e auxiliar no que for possível para que ela seja mãe. Passada todas as etapas do atendimento, caso a mulher não mude de ideia quanto à questão, o bebê é entregue a Vara da Infância e Juventude, indo para adoção. “A Lei valoriza a vida e quer que essa mulher tenha a criança, sendo que todo esforço possa ser feito para que ela assuma essa decisão, não só ela como o pai também. Por outro lado a Lei busca que não estigmatizemos a mulher que não queira ter a criança. A entrega voluntária é uma decisão consciente e bem avaliada”, disse o juiz da Vara da Infância e Juventude de Rio Preto, Evandro Pelarin.

Uma das propostas a serem debatidas durante o encontro será o acompanhamento médico e multidisciplinar de qualidade no período pré e pós-natal. “O que nós queremos evitar com tudo isso são os abortos clandestinos, ilegais e a entrega de crianças para casais fora da lista de adoção, que burla a Lei”, destacou Pelarin. Quando uma criança é entregue voluntariamente, são chamados casais que estão no cadastro de adoção, para que se possa ter o estágio de convivência e entrar com o pedido de adoção. Atualmente no município há cerca de 170 pessoas aguardando para poder adotar uma criança.

O evento é gratuito e aberto ao público. As inscrições podem ser feitas clicando no banner do evento, na capa do site da Prefeitura de Rio Preto: www.riopreto.sp.gov.br .
 

Por Priscila CARVALHO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS