Empresas usam videoaula para driblar as dificuldades do isolamento social

Diretor e fundador da CCLi, Daniel Rodrigues

Durante a pandemia de coronavírus que a população está vivendo a única solução de adquirir mais conhecimento é estudando em casa. A medida é mais que uma preocupação, mas uma orientação dos órgãos de saúde que as pessoas façam isolamento social para evitar o risco do contágio da doença.

Após a suspensão das aulas, algumas universidades e cursos estão disponibilizando para os alunos aulas on-line. Uma das empresas que está colocando os alunos para aproveitarem as videoaulas é a CCLi Consultoria Linguística que desenvolve projetos personalizados para atender os clientes, tanto individualmente quanto no corporativo.

Dhoje Interior

Atendendo seus clientes por videoconferência há 10 anos, o diretor e fundador da CCLi, Daniel Rodrigues, disse que implantou de modo definitivo esse método de aprendizado cerca de dois anos e meio, antes era só para que precisava viajar muito e acabava perdendo algumas aulas.

“A gente atende o Brasil todo por videoconferência há 10 anos. Imagina você tem que viajar e perder seus encontros. Essa sua ausência, para nós é muito preocupante, para nós você acaba comprometendo chegar no resultado que a gente tinha previsto”.

Daniel também diz que a experiência em durante a trajetória da empresa em aulas por videoconferência, facilitou nesse processo de adaptação para os alunos que tinham apenas encontros presenciais e agora por conta do coronavírus precisou aprender de suas casas.

“Nossa equipe já era preparada, no momento de fazer a migração de todos os nossos alunos para videoconferência foi algo mais tranquilo, a gente apenas utilizou tudo que já tinha disponível para esses alunos que já eram 100% por videoconferência para os nossos que eram presenciais”.

O diretor da CCLi também explica que a consultoria linguística ajuda a trazer um foco em resultados de projetos de língua e para isso o processo é dividido em cinco partes e que os alunos têm à disposição aulas de inglês, espanhol, francês, italiano, alemão e língua portuguesa para estrangeiros.

Primeiro é feito o diagnóstico onde há o levantamento do perfil do cliente, o nível que ele está e em qual nível deseja alcançar. Na segunda etapa, é preparado o projeto personalizado ao cliente, o projeto é desenhado com as informações coletadas.

Durante a terceira etapa acontece a validação do projeto do cliente para chegar até a meta que deseja. Na quarta etapa já estão acontecendo os encontros semanais seja presencial ou por videoaula.

O caso de Carol Janelli é um pouco diferente, Consultora de Língua Estrangeira na CCLi desde 2012, há cinco anos está como aluna de italiano. “Sempre tive vontade de fazer uma outra língua, além do inglês, mas também aprender e ensinar uma outra língua”.
Carol também conta que o mesmo motivo que a levou a trabalhar na consultoria linguística, foi o que fez ela procurar a consultoria para aprender um novo idioma.

“A consultoria leva em consideração não só o curso, mas também o perfil do aluno, o objetivo, a facilidade, leva em consideração todo o histórico do aluno”, completou.

Por Luciano RAMOS