Empresário aponta crescimento com locação de mesas e cadeiras

No mês de dezembro, o comércio fica aquecido com as vendas de presentes do Natal e fim de ano. Além da rede varejista, quem também comemora os resultados nesta época do ano é o ramo de locações de mesas e cadeiras.

Depois de trabalhar por anos no ramo de peças de centro automotivo, Fábio André Pereira decidiu seguir um novo rumo na carreira e abrir seu próprio negócio: empresa de aluguel de mesas e cadeiras. Há dois anos no setor, o empresário diz que a escolha foi acertada. Para abrir uma empresa desse tipo, o investimento inicial gira em torno de R$ 40 mil.

Dhoje Interior

No depósito, o local conta com pilhas de cadeiras e mesas. Ao todo, são mais de 1,5 mil cadeiras e 400 mesas entre plástica e de madeira, além de acessórios para festas como caixas térmicas, toalhas de mesas, tampão e tenda. Fábio comenta que antes de investir no novo negócio, ele procurou a unidade do Sebrae para tirar dúvidas e informações sobre o ramo.

“Quando fui abrir, ouvi de muita gente que seria arriscado e que enfrentaria muita concorrência. Mas, sempre acreditei que com muito trabalho e zelo daria certo. Não tenho o que reclamar”, relata Pereira.

No mês de dezembro, o ritmo de locação praticamente triplica para atender festas de confraternizações de firmas, eventos, formaturas, festas, casamentos e aniversários. Para cumprir com todo o serviço, Fábio Pereira conta com dois funcionários, além da ajuda da própria mãe no atendimento.

“Todo dia tem alguma locação para fazer. No final de semana, chegou de não ter material para locação devido a procura. Falo que nesta época do ano, trabalhamos o ano todo em um único mês”, afirma.

Em média, o aluguel do jogo de mesa com quatro cadeiras sai pelo preço de R$ 7. Avulso, o valor apenas da mesa plástica é de R$ 3, enquanto a unidade da cadeira custa R$ 2. Em caso de danos aos materiais locados, o consumidor é responsável por ressarcir o objeto de acordo com contrato.

O empresário espera um crescimento de 30% em locação se comparado ao ano passado. “Precisei comprar no final do mês passado mais 100 jogos (100 mesas e 400 cadeiras) para conseguir atender mais clientes interessados. É um mercado amplo e que dá para obter um bom dinheiro. ”

Por Vinícius MAIA