Embriaguez ao volante provoca acidentes de trânsito em Rio Preto

Motoristas embriagados causam acidentes de trânsito em Rio Preto. Os dois acidentes envolvendo condutores bêbados aconteceram em dois pontos distintos da cidade, durante a tarde de ontem (6) e início da madrugada de hoje (7). Os acidentes tiveram apenas vítimas leves.

De acordo com o boletim policial, o primeiro acidente ocorreu por volta do meio-dia da segunda-feira (6). Um veículo da Semae estava parado no semáforo da Avenida Danilo Galeazzi, quando um outro veículo trombou na traseira. Ninguém ficou ferido no acidente. Segundo os policiais militares, o condutor P.R.R. de 38 anos apresentava sinais de embriaguez, estava agressivo e queria agredir o condutor do outro veículo. A CNH de P.R.R. estava suspensa e vencida desde outubro do ano passado. Ele foi levado ao UPA Tangará para fazer exame de sangue com dosagem alcoólica.

O segundo acidente registrado foi no início da madrugada de hoje, na região central da cidade. O acidente envolveu um motociclista e o motorista de um carro. Cada um apresentou uma versão diferente para o acidente. Quando os policiais chegaram ao local o condutor da moto já havia sido socorrido pelo resgate até o Hospital Ielar. Os PMs foram até o hospital onde estava o motociclista G.S.R. de 20 anos. Segundo os policiais ele apresentava sinais de embriaguez, que foi constatado após exame do bafômetro. Ele contou que trafegava pela Rua Prudente de Moraes e no cruzamento se chocou com um veículo que vinha pela Rua General Glicério. O motorista do veículo é A.O.T de 58 anos. Ele socorreu a passageira que estava com ele, T.S.A. de 17 anos até o UPA Tangará. A adolescente teve ferimentos leves. Segundo o motorista do veículo, era ele quem seguia pela Rua Prudente de Moraes, quando no cruzamento, um motociclista que vinha na Rua General Glicério se chocou na lateral traseira do carro. No momento do acidente os semáforos daquela região estavam intermitentes. As vítimas fizeram exame de corpo de delito e os veículos passarão por inspeção criminal.

Por Priscila CARVALHO

SEM COMENTÁRIOS