Em votação única e unânime, Câmara aprova regulamentações para motoristas de aplicativo

Vereadores votaram, na noite de ontem, a regulamentação (Foto: Cláudio Lahos)

A sessão da Câmara de ontem teve um assunto em especial, na Ordem do Dia, que tinha a atenção tanto de vereadores, quanto da população. Representantes de várias classes de trabalhadores envolvendo motoristas estiveram presentes e com cadeiras reservadas para presenciar a votação da regulamentação envolvendo motoristas de aplicativos em Rio Preto.

Munidos de cartazes com dizeres em apoio às regulamentações e de confiança aos vereadores, esses representantes saíram da sessão da Câmara satisfeitos com a aprovação por unanimidade dos itens propostos pela Administração que são, por exemplo, exigir que o motorista tenha o carro em seu nome, ou que a placa do veículo seja de São José do Rio Preto.

Thiago Sergio, motorista de Uber há oito meses, lamentou que esse tipo de regulamentação seja feita. “Como exigir que apenas motoristas com a placa da cidade rodem aqui? Se o trabalhador vem de outra cidade fazendo uma corrida, ele vai ter que abastecer aqui, comer por aqui, ou seja, a cidade deixa de ganhar com essa regulamentação que, na minha opinião, foi mal pensada pelo prefeito”, disse.

Carlos Alberto trabalha há três anos como Uber em Rio Preto e afirmou que “essas novas regras fazem com que o trabalhador, o pai de família seja prejudicado. Às vezes ser motorista de aplicativo é apenas uma forma de alimentar sua família, e esses impedimentos tiram mais uma forma de fazer isso do trabalhador”.

Em outra oportunidade, o diretor do Sindicato dos Taxistas, André Cabello, enfatizou que os motoristas de aplicativo são amparados pelas empresas que respondem pelas irregularidades e apontou a necessidade da cobrança do ISS.

Por Ygor Andrade

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS