Em primeira discussão, Câmara de Rio Preto aprova Orçamento para 2020

A sessão da Câmara dos vereadores de Rio Preto aconteceu excepcionalmente na tarde da última quinta-feira (11), devido ao feriado de 9 de Julho. Em votação, seis itens na Ordem do Dia, sendo o mais importante a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2020.

Este item em especial estava na pauta acompanhado por 12 emendas propostas pelos
parlamentares, no entanto, durante a apresentação das pautas, os vereadores acabaram
decidindo retirar todas as emendas com a justificativa de que “os pedidos já estavam
sendo atendidos”. Um deles, por exemplo, uma praça e uma quadra de bocha no Jardim
Cecap.

No demais, a sessão foi tranquila em suas votações até que o vereador Jorge Menezes
(PTB) resolveu mandar um recado para o secretário de Serviços Gerais, Ulisses Ramalho. “Não quero saber do secretário andando com candidatos a vereador nos bairros, mostrando serviço que outro vereador já havia pedido. O senhor nunca me viu bravo, senhor secretário”, esbravejou Menezes.

O secretário de Obras, Sérgio Issas, deve comparecer à Câmara no próximo dia 17 para
prestar esclarecimentos, mas o vereador Marco Rillo (PT) avisou que “ele não vai vir aqui
para esclarecer nada, ele vai vir aqui e nós vamos sair por aí com ele para mostrar o que
tem de errado”.

Seguindo o embalo, o vereador José Carlos Marinho (PSB) também resolveu mandar um recado, só que dessa vez aos seus colegas de plenário. “Tem vereador andando com folha de abaixo-assinado lá na Região Norte, pedindo para moradores assinarem para a chegada do Hospital da região. Só que eu queria avisar vocês que o prefeito Edinho (MDB) já está com os documentos em mãos e o Hospital vai ser construído lá na Cecap”, soltou Marinho.

Os outros projetos dos outros vereadores foram aprovados por unanimidade. Somente os vereadores Jean Dornelas (Sem Partido), Jean Charles (MDB) e Fábio Marcondes (PL) não estavam presentes na votação. O vereador e presidente da Casa, Paulo Pauléra (Progressista), convocou os vereadores para uma sessão secreta ao final da sessão de ontem.

 
Por Ygor Andrade

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS