Eleuses quer estudar situação do Ielar

CRISE - Instituição terá agora 30 dias para apresentar a documentação irregular para o Ministério da Saúde

Dentre uma série de “pepinos” que Eleuses Paiva terá de resolver enquanto secretário de Saúde, um deles será a situação do Ielar. Na última terça-feira (8), o promotor da Infância e Juventude, André Luiz de Souza, pediu ajuda aos vereadores para dar um reforço nos repasses previstos pela Lei Orçamentária Anual da instituição para o próximo ano para evitar uma possível penhora dos imóveis do Ielar pelo Governo Federal. Nestes prédios, no entanto, funcionam creches e escolas do ensino infantil, que contabilizam cerca de 5 mil alunos.

“Eu não conheço os dados e gostaria de ter uma planilha do hospital e saber da viabilidade do hospital a médio e longo prazo, pra gente saber que tipo de parceria podemos fazer”, explicou Eleuses.

Para ele, contudo o Ielar não pode exigir mais atenção que os outros hospitais que prestam serviço à prefeitura “Eu acho que atenção especial têm que receber todos os parceiros. Além do Ielar, temos a Santa Casa, Frei Nélio, Hospital de Base.”

O Ielar, somente entre 2014 e 2016 recebeu R$ 15,1 milhões em repasses extras da prefeitura para manter suas atividades.

Fonte: Lucas Israel – Redação jornal DHoje Interior 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS