Eleitores do Haddad se reúnem no Centro Cultural Vasco

Deputado estadual discursando em reunião de eleitores de Haddad. (Foto Guilherme Batista)

Em derrota massacrante dos 78,26% dos votos válidos recebidos por Jair Bolsonaro em Rio Preto, eleitores do candidato Fernando Haddad se reuníram para acompanhar a apuração dos votos no segundo turno das eleições de 2018

O cenário entre os eleitores do Fernando Haddad (PT) em Rio Preto era de devastação, na noite do último domingo, (29). Um grupo de aproximadamente 60 pessoas se reuniu no Centro Cultural Vasco, no bairro Boa Vista. Na cidade, a vitória foi esmagadora: Jair Bolsonaro (PSL) conquistou 78,26% dos votos válidos contra 21,76% do candidato Fernando Haddad (PT).

Entre lágrimas e abraços, eleitores que compactuam da mesma opinião política demonstravam pesar e transformaram o encontro em um funeral. Durante discursos, participantes falavam sobre o fim da democracia no País.

A professora Guida Simões disse que se sentia com o coração sangrando em relação ao resultado. “O meu coração está sangrando e o povo Brasileiro foi conivente com isso”, disse.

O deputado estadual João Paulo Rillo (PSOL) participou do encontro e falou sobre o sentimento de medo. “É muito natural numa situação como essa a gente sentir medo. Mas também é necessário ter calma para o medo não se transformar em pânico. O medo é a matéria prima da coragem. Só tem coragem quem consegue enfrentar o medo porque pra fazer alguma coisa que a gente não sente medo não precisa de muita coragem para fazer”, comentou o deputado.

Rillo, durante discurso, citou a importância de respeitar a vitória de Bolsonaro e fiscalizar o governo. “O povo votou e decidiu pelas eleições de Jair Bolsonaro como presidente. Princípio de quem ganha é o direito de governar. E quem perde, tem o direito e o dever de acompanhar, fiscalizar e oferecer contraponto. Nós vamos lutar pra manter o mínimo de ambiente democrático no país, que é o mais importante”, pontuou.

Por Thais COVRE

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS