Edson e Hudson juntos com o Hospital de Amor!

Foto: Fábio Nunes.

Sem dúvidas, Edson e Hudson escreveram capítulos importantes da história do sertanejo no Brasil. Desde que surgiram no mercado com ‘Azul’, em 2000, os irmãos emplacaram sucessos atrás sucessos. Os hits se transformaram em tema de vida de milhares pessoas fazendo com que colecionassem números e marcas impressionantes: mais de 12 milhões de cópias vendidas, dezenas de premiações e indicações ao Grammy, cerca de 6 mil shows realizados para um público estimado em 46 milhões de pessoas e mais de 500 músicas gravadas.

Donos de uma musicalidade singular, imprimiram a característica única a cada álbum lançado. Os riffs da guitarra de Hudson com a potência e afinação vocal de Edson, foram responsáveis por torna-los conhecidos em todo o país.

A música foi o caminho encontrado para falar de amor. Dedicação total nos palcos, mas também longe das câmeras e do grande público. Assim, em 23 de agosto de 2012, Edson e Hudson receberam a importante missão de ‘apadrinhar’ um dos pavilhões do Hospital de Amor – centro de excelência em oncologia, que registra 6.000 atendimentos/dia, 100% gratuitos e acolhe pacientes de todo o Brasil com profissionalismo e humanização – o grande diferencial da instituição.  Em 2000, foi escolhido pelo Ministério da Saúde como o melhor hospital público do país. Em 2011, tornou-se “instituição irmã” do MD Anderson Cancer Center (EUA), o maior centro de tratamento e pesquisa de câncer do mundo, e ainda recebeu um prêmio da AVON como “Campeão Mundial em Avanço na Área Médica no Combate ao Câncer de Mama”. Em 2012 assinou acordo com o Saint Jude Children´s Research Hospital e tornou-se “instituição gêmea”.

O pavilhão ‘Edson e Hudson’, localizado na cidade de Barretos (SP), é responsável pelo diagnóstico e tratamento de câncer de cabeça, pescoço, pele e odontologia da instituição.  Também abriga equipes multidisciplinares de fonoaudiologia, nutrição, psicologia e psiquiatria.

Apenas no Hospital de Amor são diagnosticados 1200 novos casos de câncer de cabeça e pescoço por ano e 1500 de pele.

Considerado de agressividade intermediária, o câncer de cabeça e pescoço ocorre, principalmente, em pessoas de 40 a 75 anos e tem como principais causadores o cigarro e o álcool. No pavilhão Edson e Hudson,  são realizados 1500 atendimentos/mês e 100 cirurgias/mês, com índice de cura de até 50%.

Engajados em diversas ações realizadas pelo Hospital de Amor em todo o país, Edson e Hudson participam da 1ª edição do Rodeio pela Vida, que será realizado de 17 a 20 de outubro, no Recinto Paulo de Lima Correa. “Um chamado do Hospital de Amor é sempre uma ordem. Deixamos aqui o nosso convite a cada um para estarem conosco no dia 17, quinta-feira. Faremos uma grande festa e vamos juntos arrecadar fundos a esta instituição que trata e salva tantas vidas. Pra nós é sempre motivo de honra e orgulho ”, dizem Edson e Hudson.

Em julho de 2019, os irmãos gravaram o sétimo DVD da carreira, Amor + Boteco, um álbum que celebra os 25 anos de carreira dedicados a indústria fonográfica. Nele, os cantores revisitam as próprias histórias, incluindo sucessos dos anos 90 e 2000 e novas composições. A expectativa é que Edson e Hudson levem para o show de Barretos algumas canções do registro, dentre elas, ‘Quem Me Viu, Quem Me Vê’, a primeira a ser apresentada ao mercado e que já ocupa o topo do ranking das plataformas que medem as execuções nas rádios em todo o Brasil. O lançamento da nova turnê, que levará o mesmo nome do registro, acontecerá no dia 1 de novembro no Credicard Hall.

Unidades do Hospital de Amor

O Hospital possui diversas unidades espalhadas pelo país, estando elas localizadas em: Barretos (SP), Jales (SP), Fernandópolis (SP), Campinas (SP), Porto Velho (RO), Campo Grande (MS), Nova Andradina (MS), Ji-Paraná (RO), Lagarto (SE), e Juazeiro (BA), Amapá (AP), Rio Branco (AC). Além disso, há um projeto em andamento na cidade de e Palmas (TO). A instituição fechou o ano de 2018 com 948.842 atendimentos realizados a 192.215 pacientes vindos de 2.167 municípios de todos os estados do país – um recorde de cobertura. Foram realizados 23.732 internações, 102.258 quimioterapias, 9.500 refeições servidas/dia e déficit operacional de mais de R$ 24,5 milhões/mês. A entidade reúne 380 médicos e mais de 3.800 funcionários.

Números do Hospital de Amor

5 unidades fixas de tratamento

11 unidades fixas de prevenção

27 unidades móveis

2.167 municípios atendidos

14.200 casos de câncer

2.787.988 procedimentos realizados

237.433 km percorridos pelo país

26 estados + distrito federal

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS