Doria promete viaturas blindadas para polícias Militar e Civil

As polícias Civil e Militar paulista contarão com veículos blindados até meados do ano que vem, para usar em ações especiais ou de riscos. A promessa do governador João Dória foi feita durante seu discurso de inauguração da sede da Deic (Divisão Especializada de Investigações Criminais), na manhã desta terça-feira (15).

“Lembrando que a partir do ano que vem a frota começará a ser blindada. Será a primeira Polícia Civil e primeira Polícia Militar do Brasil a ter veículos blindados. Já a partir do primeiro trimestre do ano que vem, todas as novas compras serão de veículos blindados”, anunciou Dória.

Dhoje Interior

Dória reafirmou o compromisso de campanha em inaugurar 10 Deics no Estado de São Paulo até o final de seu mandato. “Este é o terceiro Deic regional e até o final do ano teremos 6 Deics funcionando. nada parou mesmo durante a pandemia, obras, serviços, reformas e a contratação de equipamentos para a Polícia Civil. Muito provavelmente, antes da metade do ano de 2022 já teremos a meta cumprida”.

Elogios foram rasgados por Dória às Polícias Civil e Militar, considerada por ele como “a melhor polícia Civil ao lado da melhor Polícia Militar do país”, afirmou, acrescentando a importância da criação das Deics. “É um trabalho importante porque descentraliza e agiliza procedimentos de polícia. E a Deic tem uma função, entre outras, de prevenir o crime, com inteligência ajuda na prevenção antes que o crime aconteça, utilizando, inclusive, referências de crimes que já ocorreram”.

Em seguida, o governador afirmou que todos os índices de segurança melhoraram no Estado. “Sem exceção em todos tivemos queda, de 8%, 10%, 12% 15% e 18%. Há casos  até de índices que decresceram mais de 30%. A ação eficiente da polícia, pronta resposta tanto da Polícia Militar quanto da Civil, uma ação integrada fortemente as polícias”, afirmou.

Em seu discurso Dória garantiu que acabou com a rivalidade entre as duas  “O General Campos [secretário da Segurança Pública de São Paulo, general João Camilo Pires de Campos] tem duas secretarias executivas, que atendem a SSP (Secretaria de Segurança Pública), a Secretaria Executiva da Policia Militar e a Secretaria Executiva da Policia Civil. Com essa medida, nós integramos as polícias. Fato que no passado, todos que estão há mais tempo na polícia sabem e reconhecem que não era exatamente assim. Agora, esse tipo de problema, nós não temos mais aqui em São Paulo. Ação integrada, compartilhada e rapidamente decidida. Temos um Conselho de Segurança que se reúne todas as quartas-feiras com o governador”.

Tatiana PIRES – Redação Jornal DHoje Interior

E-mail: [email protected]