“Divino” Coração

30 dias após receber um novo coração, Divino Ribeiro de Almeida, 61 anos, vai finalmente voltar para casa. Procedimento foi realizado após quatro anos de serviços interrompidos.

Trabalhador rural, morador de Tanabi, 61 anos. Divino Ribeiro de Almeida precisou de apenas 27 dias e um gesto de solidariedade para receber um novo coração.

O “Consagrado a Deus”, significado do nome Divino, foi novamente entregue a Deus. Internado no Hospital de Base desde o dia 21 de abril, com miocardiopatia chagásica, o que comprometia o funcionamento do coração e o bombeamento de sangue para o corpo, o paciente começou a lutar contra o tempo e contava com a ajuda Divina para continuar vivendo.

Inscrito no dia 27 de abril na fila de transplante, as orações foram rapidamente atendidas. No dia 23 de maio, um novo coração passaria a bater no peito de Divino.

A doadora, uma mulher de 27 anos, morreu após seis dias de internação. A jovem havia se envolvido em um acidente automobilístico em Campinas e a família decidiu deixar que os órgãos dela deveriam ajudar outras vidas. O coração veio direto para o peito de um “consagrado de Deus”, o Divino de Tanabi.

O procedimento não era realizado no HB desde o ano de 2013 e o trabalhador rural seria o 90º transplantado. Foram 3h e 15 minutos desde a retirada do órgão, o transporte e o transplante em Rio Preto.

Hoje, 30 dias depois dessa guerra contra o tempo, Divino deixa o HB para respira novos ares
Para a Diretoria e profissionais da Funfarme/Hospital de Base, também uma grande vitória, sobretudo porque Divino foi o primeiro transplante feito após a reativação do serviço, cujas atividades haviam sido interrompidas há quatro anos.

 

Por Jaqueline Barros

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS