DIG prende estelionatários especializados em golpe do bilhete premiado

Divulgação

Equipes da Delegacia de Investigação Gerais (DIG) de Rio Preto prenderam na tarde de quinta-feira (10), dois criminosos envolvidos no crime do golpe do bilhete premiado, a vítima foi um idoso de 84 anos.

Segundo a Polícia Civil, os homens de 35 e 42 anos são da cidade de Rio Claro, o segundo criminoso citado possui passagem na polícia pelo mesmo crime. O idoso seguia próximo a um hospital na região Sul de Rio Preto quando foi abordado pelo primeiro criminoso que pediu informação para saber a localização de um brechó. “No momento a vítima informou que não sabia o endereço, durante o diálogo o criminoso contou que havia ganhado um prêmio em um bilhete de rifa, no momento o segundo golpista se aproximou e participou da conversa tentando ajudar. Os criminosos se dialogaram e afirmaram que o prêmio era de R$ 3,9 milhões. Durante o diálogo o criminoso que estava com o bilhete disse que era analfabeto”, contou a vítima.

O Comparsa foi até o banco e fingiu ter sacado uma quantia em dinheiro e disse para o idoso sacar também. A vítima passou por várias agências para sacar o dinheiro. No fim da tarde do mesmo dia, a vítima procurou um amigo e falou sobre o ocorrido, que em seguida contatou as equipes da DIG. “O amigo da vítima é policial aposentado e na quarta à noite mesmo ele contou que se tratava de um golpe e procurou a gente. Os criminosos conseguiram R$ 67 mil e no dia seguinte os golpistas queriam mais R$ 200 do idoso. O valor inicial foi entregue em dinheiro para os criminosos”, explicou o delegado Alceu Lima de Oliveira Júnior.

Além da quantia em reais, o idoso forneceu dólares aos criminosos, “Toda a quantia em dólares foi recuperada, total de dois mil dólares. Depositado tem R$ 27 mil e aproximadamente mais R$ 3 mil em poder dos dois. O restante do dinheiro eles [acusados] falaram que pagaram as dívidas deles. Eles assumem o crime”, afirma o delegado.

Golpe semelhante

Em junho 2016, um crime semelhante ocorreu e vitimou um idoso, além de deixar outras duas pessoas feridas. Lázaro dos Santos, de 69 anos, morreu atropelado durante uma perseguição no Calçadão de Rio Preto. Duas mulheres que estavam em um carro e tentaram aplicar o golpe do bilhete premiado em uma aposentada de 65 anos quando ela saia de um supermercado.

Elas pediram então para a idosa trocar o bilhete premiado por joias. As estelionatárias foram até a casa a vítima para buscar os objetos. Após isso, as golpistas e a idosa seguiram para a área central para sacar um valor em dinheiro. A neta da idosa desconfiou da história e começou a seguir o Corolla.

Ao perceberem que estavam sendo perseguidas a golpista que dirigia arrancou em alta velocidade e invadiu o Calçadão momento em que matou o idoso Lázaro dos Santos.  As criminosas continuaram em fuga por uma avenida na região Norte da cidade. A vítima que estava no carro foi jogada com o veículo ainda em movimento. O carro foi encontrado abandonado no cruzamento. Uma das golpistas foi presa dias após a ação e um advogado também foi detido por participar da quadrilha. “Este advogado que foi preso no atropelamento é advogado de uma desses criminosos autores do golpe contra o idoso de 84 anos. Eles são todos de Rio Claro”, afirmou o delegado.

Por Mariane DIAS

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS