Dicas para evitar acidentes com fogos de artifício neste fim de ano

A virada do ano está a cada dia mais próxima. Nesta época, como forma de tornar as festas ainda mais bonitas, aumenta significativamente a procura pelos tradicionais fogos de artifícios. Além disso, aumenta também o número de acidentes devido ao uso indevido do artefato, por isso o Corpo de Bombeiros orienta a população para se evitar acidentes e não estragar as festas de fim de ano.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, anualmente muitos adultos crianças e adolescentes acabam sofrendo graves ferimentos, como queimaduras, amputações traumáticas, lesões na face, nas mãos e em outras partes do corpo, devido principalmente à falta de cuidados simples e essenciais.

“De maneira geral os fogos de artifício são classificados como explosivos, exigindo cuidados no seu manuseio, pois se caracterizam pela grande liberação de energia e deslocamento de ar, podendo desta forma resultar em graves acidentes e deixar marcas pelo resto da vida”, comenta  Orival Santana Júnior, Capitão PM – Chefe Setor de Assuntos Civis.

De acordo com o Capitão, a equipe do Corpo de Bombeiro aconselha que se evite a utilização de fogos de artifícios em qualquer tipo de comemoração. No entanto, como muitas pessoas fazem questão de fazer uso do artefato, os especialistas listam alguns cuidados que devem ser levados em consideração para se tentar evitar ao máximo os acidentes.

Os cuidados já devem começar com a compra do produto. Os fogos devem sempre ser adquiridos em lojas legalizadas para garantir a procedência do produto. É importante também que, ao fazer uso, a pessoa leia e siga todas as instruções descritas na embalagem, que são orientações legalmente fornecidas pelo fabricante informando o consumidor sobre os cuidados no manuseio do produto.

“Os fogos devem ser manipulados sempre por adultos ou por pessoas que tenham a faixa etária que está indicada na embalagem. As crianças jamais devem carregar ‘bombinhas’ no bolso e nunca devem acendê-las próximas ao rosto. Também devem ser evitadas aquelas brincadeiras de estourar as “bombinhas” nas mãos e mesmo aquelas brincadeiras de colocar as ‘bombinhas’ em latas para vê-las subir com a explosão, pois tais brincadeiras normalmente resultam em acidentes graves”, ressalta Capitão.

Outra recomendação do Corpo de Bombeiro é priorizar por colocar os fogos de artifícios em anteparos ou no solo e evitar segurá-lo nas mãos. Além disso, é preciso observar a direção para onde o disparam vai e, assim, evitar atingir pessoas, rede elétricas e também materiais e objetos combustíveis. Também não é recomendada a queima de fogos em locais com concentração pública e manter os espectadores a uma distância segura. “Fogos de artifício não devem ser utilizados por pessoas que tenham consumido bebidas alcoólicas, nem tampouco próximas às fontes de calor como o cigarro”, destaca.

Se as orientações forem seguidas, a probabilidade de acidentes é muito pequena. Mas, caso ela venha a ocorrer, a orientação é que se acione o serviço de emergência de imediato por meio dos telefones 193 (Corpo de Bombeiros), 190 (polícia Militar) e 192 (SAMU). Para evitar maiores complicações, a equipe de Bombeiro aconselha a não passar produtos ou esfregar o local do ferimento, ou ainda retirar anéis, pulseiras e relógios. Em caso de queimadura nas mãos e braços, não retirar as vestimentas que possam estar cobrindo e grudado ao ferimento e, em caso de ferimentos de pequena extensão, resfriar com água limpa que deve estar em temperatura ambiente.

 

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS