Dia Nacional de Libras é comemorado hoje

Desde 2002, o dia 24 de abril é considerado uma data importante para a comunidade surda brasileira, pois é celebrado o Dia Nacional da Língua Brasileira de Sinais. De acordo com o último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), existem mais de 9,7 milhões de cidadãos surdos ou com algum tipo de deficiência auditiva no Brasil.

“Destacar essa data é muito importante, pois comemora as conquistas que eles têm conseguido. É uma data de reflexão, em respeito aos direitos deles, o direito da inclusão dentro da sociedade. O ensino de Libras deveria existir dentro das salas de aula, assim iria existir a verdadeira inclusão e todos iriam realmente aprender essa língua”, enfatiza a professora e intérprete Claudete Aparecida Bernardino Lima.

A data foi reconhecida oficialmente como meio de comunicação e expressão em 2002 a partir da Lei n° 10.436. A Língua Brasileira de Sinais, Libras, originou-se na década de 1850 por meio da união da antiga língua de sinais brasileira com a língua de sinais francesa, ensinadas no Instituto Nacional da Educação de Surdos (INES).

A Língua Brasileira de Sinais trata-se da principal forma de comunicação para a maioria dos cidadãos surdos, direito assegura pela Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (n°13.146/2015) na educação, no trabalho e na cultura.

“Ultimamente com vários cursos de Libras em nossa cidade tem ajudado muito e, no futuro, espero que os surdos não encontrem dificuldades para se comunicar, porque a intenção é que tenham intérpretes em vários segmentos da sociedade. Além disso, a Secretaria da Educação também está colocando intérprete em sala de aula”, ressalta Leonor Maria Fernandes Neves, coordenadora da Pastoral de Surdos em Rio Preto.

Claudete fala da importância das pessoas terem conhecimento de Libras e o quanto isso é relevante para a comunidade surda. “É importante que todos tenham interesse de aprender Libras, pois as pessoas com deficiência ficam muito felizes quando encontram alguém que possa se comunicar com elas, pois muitas vezes têm dificuldade de encontrar pessoas para se comunicar, o que causa constrangimentos. Então, quanto mais pessoas souberem, mais incluídas vão se sentir”, destaca Claudete.

Como professora de Libras, Claudete trabalha desde 2009, porém atua também como intérprete na Secretaria dos Direitos para Mulheres, Pessoas com Deficiência, Raça e Etnia desde 2015. Na secretaria, tem uma central de atendimento de Libras, onde realiza um trabalho de interpretação tanto in loco, como também por meio de vídeo on-line.

Outro trabalho desenvolvido pela Secretaria da Mulher é o curso de Libras voltado para a população rio-pretense. “Para esse curso, tem que ser feita a inscrição com antecedência, pois o espaço que a gente tem é pequeno, as vagas são para qualquer morador de Rio Preto acima de 18 anos. Iniciamos um curso recentemente, mas quem tiver interesse, pode fazer uma reserva para a próxima turma pelo telefone 3222-2041”, orienta.

Dia do Surdo
Por conta da data, a Faceres (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto) realiza, nesta quarta-feira (24), a segunda edição do Dia do Surdo. O evento gratuito vai oferecer à comunidade surda de Rio Preto e região atendimento gratuito de diabetes. A participação é uma oportunidade das pessoas com deficiência auditiva cuidarem da saúde com atendimento personalizado, por meio da língua de sinais.

As atividades vão ser realizadas no auditório da Faceres, a partir das 19 horas. A faculdade fica localizada na avenida Anísio Haddad, 6751, Jardim Francisco Fernandes.

Por Leandro BRITO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS