Dia Mundial do Rim: Campanha alerta para saúde renal da mulher

Foto Cláudio LAHOS

Coincidindo em 2018 com o Dia Internacional da Mulher, o Dia Mundial do Rim (celebrado anualmente na segunda quinta-feira do mês de março), neste ano faz um alerta para a saúde renal da mulher. A insuficiência renal crônica é a oitava causa de morte entre as mulheres no mundo, chamando a atenção para dados da doença no sexo feminino.

Neste ano o tema da Campanha será “Saúde da Mulher – Cuide dos seus Rins”, sendo o principal objetivo da ação promover a prevenção das doenças renais e estimular os cuidados com a saúde da mulher. De acordo com a médica nefrologista do Hospital de Base, Neide Murari, o lúpus é uma doença que acomete mais as mulheres e também facilita o desenvolvimento da insuficiência renal crônica. Diabetes, pressão alta e obesidade também são elencadas como principais causas para o desenvolvimento da doença renal. “O lúpus leva a insuficiência renal crônica pela inflamação das glomerolupatias e que a mulher apresenta mais esse quadro de inflamação. Tem em homens também, mas em menor quantidade”, explicou.

A Doença Renal Crônica é caracterizada pela perda progressiva e irreversível das funções renais. Estima-se que cerca de 10% da população adulta tem algum grau de perda de função renal. Na mulher, estima-se que a doença renal afete aproximadamente 195 milhões em todo o mundo, levando a óbito cerca de 600 mil mulheres por ano.

nefrologista destaca a importância de se realizar o exame de creatinina anualmente. O valor normal de creatinina deve estar entre 0,6 e 1,2mg/dl (mulheres) e entre 0,7 e 1,3mg/dl (homens). “A doença renal crônica é silenciosa, o indicado e fazer o exame da creatinina e urina, que detectam elevação dos níveis de creatinina ou perda de proteínas e sangue na urina”, explicou.

Atualmente, no Hospital de Base 394 pacientes estão em tratamento dialítico, sendo que no país 100 mil brasileiros fazem esse tratamento. De acordo com o último levantamento feito pelo HB em dezembro do ano passado, 41 pessoas aguardam por um transplante no hospital, incluindo a representante comercial, Viviane Faria de 35 anos, que faz tratamento de nefrite crônica. “Há um ano e meio estou em tratamento de hemodiálise. Com a doença a vida muda completamente, mas a gente tem que ter um pouco de fé e otimismo, que dá certo”, ressaltou.

Prevenção da  Doença Renal Crônica

– Manter hábitos de vida saudáveis, alimentação adequada e prática regular de atividades físicas.

– Evitar a obesidade.

– Consumir mais de 2 litros de água por dia.

– Realizar periodicamente exames de creatinina e de urina.

– Controlar pressão arterial e diabetes.

 

Profissionais oferecem exames gratuitos no Dia Mundial do Rim em Rio Preto

Nesta quinta-feira, 8 de março, profissionais da Funfarme/ Famerp vão oferecer exames gratuitos das 9h às 15 horas. A coordenação da campanha em todo o país é da Sociedade Brasileira de Nefrologia.

O atendimento preventivo acontecerá no Shopping HB, emergência do Hospital da Criança e Maternidade e nas 27 unidades básicas de saúde (UBS) de Rio Preto.

Médicos, enfermeiros e estudantes irão medir a pressão arterial e o índice de massa corporal (peso x altura) e fazer os testes de glicemia e o de urina de cada pessoa atendida nos locais da campanha.

“As pessoas que apresentarem algum problema renal ou indício de tê-lo, serão orientadas a procurar a UBS próxima de sua residência ou o ambulatório do Hospital de Base, de acordo com o estágio em que se encontra o problema”, explicou a, enfermeira Rita Helu Ribeiro, professora de Enfermagem da Faculdade Regional de Medicina e Enfermagem – Famerp, coordenadora do Programa de Aprimoramento da Funfarme/ Famerp.

A ação é feita em parceria com a Prefeitura de Rio Preto, a Funfarme – Fundação Faculdade Regional de Medicina e seus hospitais (HB e HCM), o Instituto de Urologia e Nefrologia (IUN) e a Famerp, Unilago e Unip.

Saiba mais em www.sbn.org.br/dia-mundial-do-rim/ano-2018.

 

Por Priscila CARVALHO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS