DIA DO CORAÇÃO: Mortes por problema cardíaco são 297 no ano

Cardiologista e especialista em cirurgia cardiovascular, Edmo Atique Gabriel

Nesta terça-feira (29) é celebrado o Dia Mundial do Coração. A data foi criada pela Federação Mundial do Coração (World Heart Federation) em 2000 para alertar sobre as doenças cardiovasculares. Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, são registradas 290 mil motes por ano no país por problemas cardíacos. Neste ano, foram 297 mortes em Rio Preto relacionadas à problemas no coração.

Durante a pandemia, a cardiopatia tem aparecido como a principal comorbidade no caso de vítimas fatais de Covid-19. No Estado de São Paulo, 36,6% dos pacientes que vieram a óbito tinha problemas no coração, segundo o Seade (Sistema Estadual de Análise de Dados e Estatísticas).

Dhoje Interior

“Os problemas mais comuns diagnosticados em pacientes com coronavírus são a miocardite, que é a inflamação do tecido muscular do coração, e a trombose, que é um processo mais complexo e altera as enzimas”, afirmou o cardiologista e especialista em cirurgia cardiovascular, Edmo Atique Gabriel.

O médico também alertou sobre as medidas preventivas. “As pessoas devem estar sempre bem hidratadas, ingerindo água ou sucos. É importante também praticar atividades físicas, pois ajuda a evitar a trombose. Por fim, as pessoas precisam manter uma alimentação saudável, com carnes brancas, legumes e frutas”, explicou.

Os exames são as principais formas para diagnosticar problemas para o coração. “Os principais exames realizados são o ecocardiograma e o teste ergométrico. Um dos mais efetivos também é o holter, que monitora o paciente por 24 horas e oferece um diagnóstico mais preciso”, comentou Edmo.

Por Vinicius LIMA – Redação jornal DHoje Interior