Dez novas práticas integrativas são incluídas em rol de serviços do SUS

As 10 novas práticas incluídas no SUS são: Apiterapia; Aromaterapia; Constelação familiar; Cromoterapia; Geoterapia; Bioenergética; Hipnoterapia; Imposição de mãos; Ozonioterapia e Terapia de florais.

A rede pública de saúde (SUS) integra o serviço com 10 novas práticas integrativas. Com as novas modalidades, as terapias alternativas incluídas na rede pública de saúde chegam a 29 e são ofertadas em mais de 3,1 mil municípios, abrangendo 9,3 mil unidades de saúde.
Anualmente pelo país quase cinco milhões de brasileiros buscam os serviços das práticas integrativas, que são técnicas e métodos que visam à promoção da saúde, bem-estar e longevidade do ser humano, considerando mente, corpo e alma como um todo integrado e não como um conjunto de órgãos ou partes isoladas.

As 10 novas práticas incluídas no SUS são: Apiterapia; Aromaterapia; Constelação familiar; Cromoterapia; Geoterapia; Bioenergética; Hipnoterapia; Imposição de mãos; Ozonioterapia e Terapia de florais.

O município de Rio Preto ainda não tem previsão de quando esse grupo de novas práticas comece a ser oferecido a população, porém os rio-prenteses já têm acesso na Atenção Básica a Acupuntura; Auriculoterapia; Meditação, Lian Gong, além do Grupo Qualidade de Vida; Academia da Saúde; Escola da Coluna e Escola da Saúde.

Mensalmente cerca de 200 pacientes participam das aulas de Lian Gong oferecidas de forma gratuita na atenção básica de saúde dos bairros: São Francisco, Estoril, Cidade Jardim, Caic, Cristo Rei e Vila Toninho. Ulisses Berardo é educador físico e professor de Lian Gong, que é uma prática chinesa que auxilia na lubrificação das articulações, fortalecimento dos músculos e tendões, além de trabalhar com a respiração e equilíbrio. “Os médicos indicam os hipertensos, diabéticos e terceira idade para fazerem essa ginástica com a gente e aliar as dores”, disse.

O educador físico explica que a prática corporal tem por objetivo restaurar os movimentos do corpo e também é útil para o controle da pressão arterial. “Como a gente faz os movimentos trabalhando a respiração interna, ela aquece o nosso corpo e com esse aquecimento as veias dilatam e acabam ocorrendo a baixa da pressão arterial. Isso é muito significativo no tratamento de hipertensos e diabéticos”, explicou.

Quem tiver interesse em participar de alguma das práticas integrativas de saúde pode se informar em uma das 27 UBS do município para ser indicado as aulas.

saiba mais

Lian Gong – O Lian Gong foi desenvolvido em Shangai, na China, em 1975, especificamente para o tratamento e prevenção de dores no corpo em resposta às queixas dos operários que passavam longas horas em tarefas repetitivas.

O Lian Gong é composto por 18 exercícios divididos em três séries que trabalham o pescoço e ombros, as costas e a cintura e as pernas e pés. É uma ginástica light, que não demanda aparelhos, podendo ser praticada em qualquer lugar, individualmente ou em grupo.

 

Por Priscila CARVALHO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS