Designer de interiores dá dicas chaves para salas de jantar

A sala de jantar costuma ser um dos espaços mais aconchegantes da casa, seja reunindo a família nas refeições do dia a dia ou em celebrações especiais. Este cenário pede por uma atmosfera confortável e intimista. A designer de interiores do ABC Paulista, Marli Assis explica como compor o ambiente que exalte essas características.

A especialista conta como alguns detalhes geram resultado agradável. “Uma abordagem clássica é apostar em meia luz, só a iluminação já vai criar uma atmosfera mais convidativa, o conforto das cadeiras também é fundamental, caso seja necessário, espelhos podem ser usados para mudar a percepção de espaço para um ambiente mais amplo”, aponta Marli.

Apesar de ser bastante versátil, grande parte das sala de jantar possuem um protagonista em comum. “Os pendentes são peças que naturalmente ganham mais destaque por estarem em uma posição central, principalmente em cenários mais simples. A dica é ousar com itens que tenham uma presença marcante e harmonize com o restante da composição”, conta Marli.

Sobre a escolha das cores no ambiente, a designer explica que. “O foco sempre está em deixar toda a paleta do projeto em sintonia também com a iluminação. Usamos muito as tendências do momento para checar o que está em alta, mas é importante inovar em cima delas. Um exemplo atual são os ambientes que usam o cinza junto com outras cores, a partir dessa base, selecionamos o tom que mais combina com a atmosfera do espaço e com a personalidade dos moradores”, detalha a especialista.

Com casas cada vez mais reduzidas, a sala de jantar muitas vezes acaba sendo integrada  à outro ambiente. “Com a integração  ganhamos espaço no layout, assim, podendo até economizar na mesa e optar por uma bancada para pequenas refeições, isso nos abre outras possibilidades. Na junção com a varanda conseguimos usar uma única mesa que atenda a cozinha e a área gourmet em dias de festas e reuniões”, pontua Marli.

Mesmo sem paredes, a designer mostra como propor uma limitação de espaço para o ambiente. “Podemos usar forros de gesso, iluminação e tapetes. Essas ferramentas setorizam a criação de cenas, dando mais liberdade para fazer composições nesse espaço maior. Outra dica importante é usar uma única linguagem em todos os espaços, com cores em comum, texturas e até o desenho no gesso”, encerra a designer.

 Instagram: @assismarli

Da REDAÇÃO

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS