Deputada do PSOL declama ‘Sou puta, sou mulher’ e pode ser cassada

A deputada paulista Isa Penna, do PSOL, pode perder o mandato por quebra de decoro parlamentar. Ela recitou, na tarde desta quarta-feira, na tribuna da Alesp, o poema ‘Sou puta, sou mulher’, de Helena Ferreira, e revoltou parlamentares.

O deputado estadual Douglas Garcia, do PSL, protocolou o pedido de cassação no Conselho de Ética da Assembleia Legislativa.

Isa Penna alegou que sua intenção foi de protestar contra um projeto do deputado Altair Moraes, que estipula o sexo biológico como fator para seleção de atletas em atividades esportivas.

Daniele JAMMAL

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS