Denúncia de Rillo nas mãos de Carlos Romani

Promotor Carlos Romani (Foto: Câmara Rio Preto)

O promotor será o responsável por acatar e analisar o dossiê do petista.

O promotor cível de Rio Preto, Carlos Romani será o responsável por acatar ou não a denúncia do vereador Marco Rillo (PT) contra os R$ 1,7 milhão gastos pela Câmara, entre 2015 e 2016, com as 11 comissões formadas no Legislativo nos últimos anos.

A denúncia do vereador que detalha os valores pagos para os três membros de cada comissão foi protocolada no Ministério Público na última segunda-feira e distribuída, ontem, pelo promotor Sérgio Clementino.

Sobre os próximos passos da denúncia, agora nas mãos de Carlos Romani, o vereador Marco Rillo (PT) disse que espera que a promotoria investigue as comissões.
“Que o Ministério Público investigue e mostre os erros dessas comissões e depois encaminhe também uma representação para a Justiça investigar”, disse Rillo. Para o vereador, das 11 comissões atuais da Casa, apenas três são consideradas “úteis”.

Ofício ao prefeito
O petista deve entregar, hoje, ao prefeito Edinho Araújo (PMDB) um ofício pedindo que Edinho peça desculpas por uma “acusação” do secretário de governo, Jair Moretti de que Rillo também teria que se explicar sobre cargos indicados na Prefeitura.

O impasse aconteceu, na última sessão da Câmara, quando Rillo usou a tribuna para criticar o apoio total dos vereadores de oposição a um projeto do governo em pauta, graças ao que ele chama de “barganha de cargos”.

“Se o prefeito não pedir desculpas, vou representar contra ele na Justiça. Não tenho cargos na Prefeitura”, afirmou Rillo.

 

Por Francela Pinheiro

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS