Daniel Alves deixa 7 a 1 no passado e avisa: ”Temos que tentar mudar o presente”

Daniel Alves, lateral direito da Seleção Brasileira, durante treino no estádio Olímpico de Berlim, palco do jogo entre Alemanha e Brasil

Chegou a hora do reencontro. Nesta terça-feira (27), Brasil e Alemanha vão se enfrentar pela primeira vez depois do 7 a 1, a partir das 15h45, no Estádio Olímpico de Berlim, no último amistoso antes do técnico Tite definir os 23 convocados para a Copa do Mundo da Rússia de 2018.

Capitão da vez, Daniel Alves deixou claro que o mais importante é a Seleção focar no presente de deixar a semifinal da Copa do Mundo de 2014 de vez no passado. “É um clássico mundial, e sempre há uma certa dificuldade quando você enfrenta equipes desse nível. Tenho falado muitas vezes quando sou questionado sobre isso. Se não podemos mudar o passado, temos que tentar mudar o presente. Estamos aqui para fazer isso”, afirmou o lateral direito da Seleção.

Dhoje Interior

“Também temos boas recordações de jogos contra a Alemanha, mas são desafios novos e totalmente diferentes do que aconteceu. O grau de dificuldade existirá tanto para uma parte como para outra. Esperamos estar à altura dessa ocasião e botar em prática todo o trabalho requerido por parte da nossa comissão”, disse.

Convocado em 2014, Daniel Alves perdeu a vaga durante a Copa e foi reserva no 7 a 1. Novamente titular, o lateral ressaltou a evolução da Seleção após a chegada de Tite, no meio de 2016.

“Acredito que será um grande jogo, houve evolução nítida na nossa Seleção desde que o professor assumiu. Mas elogios e críticas às vezes debilitam, você não pode absorvê-los se não ajudar a crescer, ser melhor do que somos. O professor é bastante experiente para saber absorver elogios quando eles chegam. Expectativa é ter um grande desempenho e fazer um grande jogo, nos preparamos todos os dias para isso. É um grande teste, são esses adversários que vamos enfrentar no futuro”, finalizou.

Se repetir o time que bateu a Rússia, na última sexta-feira (23), o técnico Tite deve levar a campo a equipe com Alisson, Daniel Alves, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro; Fernandinho, Paulinho, Willian e Coutinho; Gabriel Jesus.

Da redação