Dados do SCPC mostram que inadimplência caiu 2,9% em Rio Preto

O público rio-pretense está menos gastão e mais consciente. Marisa (em detalhe), diz que buscou pagar todas as contas para não entrar com o orçamento complicado em 2017. Ela quer cancelar o cartão de crédito

Os números da inadimplência do consumidor na cidade de Rio Preto caiu 2,9% no acumulado do ano, segundo dados divulgados pelo Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Os índices mostram que, na comparação interanual, contra o mesmo mês do ano anterior, houve elevação de 0,7%, e na avaliação mensal (contra o mês anterior), aumento de 1,6%.

Para Jorge Luís Souza, vice-presidente da Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp), realmente houve uma queda e isso aconteceu pela consciência dos consumidores. “Acredito que a maioria deixou de comprar para pagar as contas. É um sinal de que as pessoas estão mais conscientes. Gastam só com o necessário.”

Segundo ele, isso também aconteceu por conta dos graves problemas políticos e econômicos que o País está passando. “Todo mundo está com medo de perder o emprego e só gasta com o essencial.”

Inadimplencia - Franklin Catan (2)Os dados ainda mostram que o indicador de recuperação de crédito do consumidor na cidade – obtido a partir da quantidade de exclusões dos registros de inadimplência – apontou retração de 0,9% no acumulado do ano. Na comparação interanual, contra o mesmo mês do ano anterior, o indicador caiu 3,6%, e na avaliação mensal (contra o mês anterior), houve aumento de 4,0%. Já na região de Rio Preto a queda foi de 3,1%, e no Brasil de 0,7%.

Quem também teve a ideia de pagar todas as contas de não deixar o nome restrito, foi a auxiliar de escritório Maria Seccatto, 44 anos.

“Não quis entrar em nenhuma dívida. Por isso, procurei renegociar as minhas e me livrar so SCPC”, fala.

Ela contou também que parou de utilizar o cartão de crédito. “Se não temos dinheiro, usamos e depois temos que pagar. Logo, se Deus quiser, eu vou cancelá-lo”, afirma.
Estudo sobre dívidas

Um estudo recente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostrou que dois em cada dez entrevistados (19,4%) ficaram com o nome sujo por causa das dívidas feitas no Natal do ano passado. Para impedir que esse cenário se repita em 2016, o ‘Meu Bolso Feliz’, portal de educação financeira do SPC Brasil, acaba de lançar um teste online que ajuda os consumidores a descobrirem se eles são organizados para ir às compras no Natal, aproveitando a data sem grandes sufocos.

O teste dura poucos minutos e está disponível em http://meubolsofeliz.com.br/teste/esta-preparado-para-fazer-compras-de-natal/
Segundo José Vignoli, o Natal é o período em que todos querem presentear os amigos, mas é importante ter cuidados.

O alerta é não se empolgar com o clima de consumismo e ficar atento as limitações do bolso. O objetivo do teste é provocar uma reflexão nos consumidores para que identifiquem seu perfil e passem a consumir de forma adequada nesta data”, fala.

Por Franklin Catan

COMPARTILHAR

SEM COMENTÁRIOS