Cultivo de orquídeas vira hobby durante a pandemia

Foto: Guilherme Batista

Com cinemas, shows, teatros e outras atividades ainda suspensas durante a pandemia, muitas pessoas tem procurado formas alternativas de hobbies e entretenimento. Uma delas é cultivar flores e temperos em casa, uma atividade considerada relaxante para esse período.

A psicóloga Adriana Ferrarini foi uma das pessoas que resolveu começar a atividade durante o período de isolamento. Na sacada de seu apartamento, ela cultiva orquídeas, rosa do deserto, rúcula, cheiro verde, pimenta, violeta, entre outras. “Lidar com terra, com plantas, mexer com a natureza me acalma e tira a ansiedade. Nesta pandemia é importante arrumar um passatempo e cultivar orquídeas me ajuda a relaxar. Ver as plantinhas crescendo é muito gratificante, parece que o tempo passa de uma maneira mais saudável”, afimou.

Dhoje Interior

De acordo com Deolanda Garcia Rodrigues, que administra o Orquidário de Rio Preto junto com o marido Genésio Rodrigues de Freitas, cultivar as orquídeas é uma tarefa fácil e prazerosa. “Basta pegar a muda já plantada, cuidar, dar um pouco de luz, irrigar duas ou três vezes por semana, e se tiver condições adubar uma vez por mês fica melhor ainda,” explicou.

O Orquidário possui mais de 30 mil espécies diferentes, entre raras, híbridas, mudas e adultas, distribuídos em uma área de mais de 30 mil metros com diversas estufas. Além das orquídeas, consideras uma das preferidas para quem tem esse hobby, é possível cultivar temperos ou pequenas hortas. Opções boas para vasos são: rúcula, manjericão, tomate cereja, alecrim, hortelã, morango, cebolinha, pimentão, salsa, coentro e alface, orégano, alecrim e tomilho.

Com cinemas, shows, teatros e outras atividades ainda suspensas durante a pandemia, muitas pessoas têm procurado formas alternativas de hobbies e entretenimento. Uma delas é cultivar flores e temperos em casa, uma atividade considerada relaxante para esse período.

A psicóloga Adriana Ferrarini foi uma das pessoas que resolveu começar a atividade durante o período de isolamento. Na sacada de seu apartamento, ela cultiva orquídeas, rosa do deserto, rúcula, cheiro verde, pimenta, violeta, entre outras. “Lidar com terra, com plantas, mexer com a natureza me acalma e tira a ansiedade. Nesta pandemia é importante arrumar um passatempo e cultivar orquídeas me ajuda a relaxar. Ver as plantinhas crescendo é muito gratificante, parece que o tempo passa de uma maneira mais saudável”, afirmou.

De acordo com Deolanda Garcia Rodrigues, que administra o Orquidário de Rio Preto junto com o marido Genésio Rodrigues de Freitas, cultivar as orquídeas é uma tarefa fácil e prazerosa. “Basta pegar a muda já plantada, cuidar, dar um pouco de luz, irrigar duas ou três vezes por semana, e se tiver condições adubar uma vez por mês fica melhor ainda,” explicou.

O Orquidário possui mais de 30 mil espécies diferentes, entre raras, híbridas, mudas e adultas, distribuídos em uma área de mais de 30 mil metros com diversas estufas. Além das orquídeas, consideradas uma das preferidas para quem tem esse hobby, é possível cultivar temperos ou pequenas hortas. Opções boas para vasos são: rúcula, manjericão, tomate cereja, alecrim, hortelã, morango, cebolinha, pimentão, salsa, coentro e alface, orégano, alecrim e tomilho.

Por Vinicius LIMA – redação Jornal DHoje Interior